3 eventos ao vivo

Cameron preside reunião após assassinato de soldado em Londres

23 mai 2013
04h40
atualizado às 07h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, presidirá nesta quinta-feira uma reunião de emergência do comitê Cobra de segurança para analisar o assassinato de um soldado cometido ontem por supostos radicais islâmicos.

A reunião Cobra, realizada apenas para discutir questões de segurança nacional, deverá contar com a presença dos ministros do Interior e Defesa, além do prefeito de Londres, Boris Johnson, assim como de chefes da Polícia e do MI5, o serviço de contra-espionagem britânico.

Ao término do encontro, Johnson declarou que "os londrinos podem seguir com suas vidas com normalidade" e prometeu que os culpados serão levados à justiça.

ois indivíduos, cujas identidades não foram reveladas, foram detidos com uma arma brancaapós o ataque, perpetrado no bairro londrino de Woolwich. Segundo fontes governamentais, a vítima era um soldado.

Após o ataque, realizado em pleno dia, a polícia disparou contra os dois suspeitos, que foram presos e, posteriormente, internados. Por conta do incidente, os quartéis militares de Londres e seus arredores tiveram a segurança reforçada.

Na noite de ontem, outras duas pessoas foram detidas por incidentes registrados em duas mesquitas na Inglaterra, enquanto o primeiro-ministro britânico qualificou o ataque registrado na capital britânica como "um ato bárbaro" que tem indícios de um "incidente terrorista".

O incidente e a reunião do Cobra anteciparam o retorno de Cameron da França, onde o mesmo se reuniu com o presidente francês, François Hollande.

Um vídeo emitido pela emissora britânica ITV mostra um dos supostos agressores falando diante da câmera e mostrando as mãos ensanguentadas com uma faca. No vídeo, o homem adverte aos gritos o motivo do crime: "Juramos por Alá todo-poderoso que nunca deixaremos de combater. A única razão pela qual fizemos isso é porque há muçulmanos morrendo a cada dia. Este soldado britânico é o olho por olho e o dente por dente".

O Conselho Muçulmano do Reino Unido condenou "sem reservas" o assassinato do soldado, que qualificou como "um ato bárbaro e sem nenhuma base com o Islã".

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade