3 eventos ao vivo

Cameron diz que ataque a soldado em Londres é traição ao Islã

23 mai 2013
08h04
atualizado às 08h47
  • separator
  • 0
  • comentários

O "espantoso" assassinato de um soldado britânico em plena luz do dia em Londres por dois supostos jihadistas é um ataque contra o Reino Unido e uma "traição" ao Islã, afirmou nesta quinta-feira o primeiro-ministro britânico David Cameron.

Cameron faz pronunciamento em frente à sede do governo britânico, no número 10 de Downing Street, em Londres
Cameron faz pronunciamento em frente à sede do governo britânico, no número 10 de Downing Street, em Londres
Foto: Reuters

"Isto não foi apenas um ataque contra o Reino Unido e o modo de vida britânico. Foi também uma traição ao Islã e às comunidades muçulmanas que tanto contribuem a nosso país", declarou o chefe de governo britânico na residência de Downing Street. Segundo ele, "nada no Islã justifica" o assassinato do soldado. "A responsabilidade recai única e simplesmente nos repugnantes indivíduos que executaram este horroroso ataque", disse.

Em imagens filmadas por uma testemunha do ataque e exibidas durante a noite em um canal de televisão, um dos criminosos afirma: "Juramos por Alá todo-poderoso que nunca deixaremos de combatê-los até que nos deixem em paz".

Cameron assegurou que o Reino Unido mostrará "resolução contra o terrorismo e o extremismo", ao mesmo tempo em que destacou que todas as comunidades do país "compartilham" essa mesma visão. "Nós nunca iremos ceder ao terror ou ao terrorismo em qualquer de suas formas", disse.

Cameron também prometeu que as autoridades britânicas se empenharão o máximo possível para investigar o caso. "A polícia não vai descansar até que saibamos cada detalhe do que aconteceu", disse. 

O premiê concluiu seu pronunciamento dizendo: "Um dos melhores jeitos de combater o terrorismo é seguir com as nossas vidas normalmente. Isso é o que devemos fazer hoje". 

Dois jovens armados com facas de cozinha e um facão mataram violentamente na tarde de quarta-feira um soldado vestido com roupas civis em uma rua próxima a um quartel no bairro de Woolwich, sudeste de Londres. A polícia atirou e feriu os dois criminosos, que estão hospitalizados.

Com informações de agências internacionais

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade