Europa

publicidade
12 de fevereiro de 2012 • 10h36 • atualizado às 10h47

Caça sueco que pode equipar a FAB fracassa em teste na Suíça

Segundo relatório confidencial, avião é "incapaz de alcançar as mínimas capacidades em todos os tipos de missões examinadas"
Foto: Divulgação

O avião de combate Gripen, do grupo sueco Saab, fracassou nos testes realizados pelas forças aéreas suíças, país que decidiu adquirir recentemente 22 unidades, afirma um relatório confidencial com data de 2009 e publicado neste domingo pelo jornal Le Matin Dimanche.

Segundo o documento, "a eficácia global do Gripen MS21 é insuficiente para alcançar a superioridade aérea ante ameaças futuras" e o avião é "incapaz de alcançar as mínimas capacidades em todos os tipos de missões examinadas".

No dia 30 de novembro, Berna anunciou a escolha do Gripen, que competia com o Rafale francês e com o Eurofighter, do grupo EADS. O ministro da Defesa, Veli Maurer, justificou a decisão afirmando que o avião sueco cumpria as exigências militares.

O avião sueco é um dos finalistas da concorrência aberta pelo governo brasileiro para a compra de 36 caças para a Força Aérea Brasileira (FAB), em um negócio que pode chegar a cerca de R$ 10 bilhões. O Gripen concorre com o americano F-18 Super Hornet (Boeing) e o francês Rafale (Dassault).

AFP