0

Bundesbank: Alemanha necessita de refugiados para manter o nível de bem-estar

16 set 2015
08h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente do Bundesbank, Jens Weidmann, disse que a Alemanha necessita de refugiados, "mão de obra adicional para poder manter seu nível de bem-estar".

Em uma entrevista ao jornal alemão "Süddeutsche Zeitung", publicada nesta quarta-feira, Weidmann disse que "a imigração oferece também oportunidades e quanto melhor conseguirmos que aqueles que vêm para ficar se integrem na sociedade e no mercado de trabalho, maiores serão as oportunidades".

"Em vista das mudanças demográficas, a Alemanha necessita de mão de obra adicional para poder manter seu nível de bem-estar", segundo o presidente do Bundesbank.

Além disso, Weidmann disse que "fazer frente ao fluxo de refugiados exigirá muito da Alemanha", considerando que "a situação econômica da Alemanha dentro da zona do euro é boa".

No entanto, o presidente do Bundesbank advertiu que "isto não é algo que se dê de forma natural e nem uma razão para ficar de braços cruzados".

"Também o auge econômico atual chegará a seu fim em algum momento. A longo prazo a Alemanha enfrenta notáveis desafios, como o envelhecimento da população, a crescente concorrência de países emergentes e a transição energética", disse Weidmann.

O presidente do Bundesbank lembrou que "os bancos alemães foram os primeiros afetados pela crise financeira de 2007".

"Atualmente não só as companhias de seguros de vida da Alemanha sofrem o entorno de baixas taxas de juros, também o mercado imobiliário está submetido a uma maior observação", acrescentou.

O presidente do Bundesbank considerou que "por enquanto não há sinais" de uma bolha imobiliária, "mas o governo está preparando as bases reguladoras a fim de poder tomar oportunamente as medidas em caso necessário".

Weidmann insistiu que "atualmente os principais desafios para a política econômica são outros".

Estes desafios são "manter a capacidade de inovação e de adaptação".

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade