0

Beppe Grillo: "provavelmente o novo governo durará pouco"

25 fev 2013
19h13
atualizado às 19h16

O comediante italiano Beppe Grillo, líder do "Movimento 5 Estrelas", disse nesta segunda-feira que "provavelmente o novo governo (nacional) durará pouco", devido ao quase empate das coalizões de centro-esquerda e de centro-direita no Senado, o que pode criar um impasse para a governabilidade do país.

Em pronunciamento feito ao site de seu movimento, o porta-bandeira da antipolítica na Itália qualificou como "excepcionais" os resultados obtidos nas urnas por sua coalizão, a segunda mais votada no geral e que devido ao sistema eleitoral local passou a ser a terceira força política nas duas Câmaras do Parlamento.

No Senado, com mais de 75% dos votos apurados, a coalizão de centro-esquerda liderada por Pier Luigi Bersani obtém 31,77%, a de centro-direita de Silvio Berlusconi 30,59% e o Movimento 5 Estrelas alcança 23,75% dos votos.

O comediante, que percorreu a Itália a bordo de uma caravana enchendo praças, fez uma advertência aos políticos de outros partidos. "Esperem-nos no Parlamento, será um grandíssimo prazer. Nos perguntam onde nos sentaremos, pois espero que atrás de cada um de vocês haja um de nós para controlá-los".

"Seremos 110 dentro (do parlamento) e muitos milhões fora", afirmou.

Durante a entrevista ao site, Grillo deu a entender que não fará acordos nem com a coalizão de centro-direita liderada Berlusconi, nem com a de centro-esquerda de Bersani, considerados pelo comediante como "fracassados".

"Berlusconi e Bersani estão aí há 25 anos e levaram este país à catástrofe", argumentou Grillo, que emendou: "pôr o governo nas mãos de Berlusconi é um crime contra a galáxia".

EFE   
publicidade