0

Australiano fabrica bomba caseira para se vingar de médico

10 ago 2013
12h19
atualizado às 13h24
  • separator
  • 0
  • comentários

Um australiano foi acusado de preparar atentados com duas bombas caseiras para se vingar de seu médico com artefatos mais potentes que os utilizados na maratona de Boston, informou a imprensa neste domingo.

O homem de 42 anos foi detido no aeroporto de Sydney na quinta-feira e acusado de fabricar um artefato explosivo com a intenção de provocar dano pessoal em conexão com o complô, descoberto em abril, indicou a polícia em um comunicado.

"Um homem foi acusado depois de terem sido encontrados artefatos em sua casa de Albion Park previamente neste ano", acrescentou a polícia.

O suspeito compareceu ante um juiz em Sydney na sexta-feira e teve seu pedido de liberdade sob fiança negado. A promotoria indicou ao tribunal que o acusado encheu de estilhaços dois botijões de gás para serem detonados em um dos hospitais da cidade e no consultório de seu oftalmologista.

O Daily Telegraph disse que segundo a promotoria os artefatos eram maiores que os utilizados no atentado de abril na maratona de Boston, que matou três pessoas e feriu mais de 250.

O homem, cuja identidade não foi revelada, planejava detoná-los para se vingar de seu médico por considerar que havia provocado dano em um de seus olhos ao realizar um exame, indicou o The Australian.

O suspeito se preparava para detonar as bombas em abril, mas viajou a Malta antes, e sua ex-esposa encontrou os artefatos ocultos em sua casa, avisando a polícia.

A Austrália já havia iniciado procedimentos para obter sua extradição de Malta quando o suspeito foi detido no aeroporto, no momento em que tentava voltar ao país.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade