0

Ativistas querem processar grupo que amarrou burro a paraquedas

21 jul 2010
10h00
atualizado às 10h03

Ativistas de proteção aos animais pretendem processar os empresários que penduraram um burro a um paraquedas na Rússia. O grupou afirmou que a iniciativa era absolutamente inaceitável, brutal e ilegal, segundo a versão online do jornal Pravda.

Burro foi pendurado em paraquedas para uma campanha publicitária organizada por empresários russos
Burro foi pendurado em paraquedas para uma campanha publicitária organizada por empresários russos
Foto: AFP

"Isso é puro sadismo. Vamos considerar a possibilidade de apresentar uma ação judicial contra aqueles que organizaram (a ação publicitária)", disse Elena Averyanova, da Fundação Internacional para o Bem-Estar Animal (IFAW). Ela afirmou ainda que vai encontrar testemunhas e entrar em contato com o governo e os responsáveis por aplicar as leis na região. "O que eles estavam pensando quando mandaram o pobre animal para o céu? Isto é um choque para qualquer ser humano normal", disse.

O burro foi lançado ao céu em um paraquedas na região de Krasnodar, no sul do país, Banhistas declararam que era possível ouvir os grunhidos do animal, a mais de 40 m do chão.

Crianças que estavam na praia teriam começado a chorar quando viram o animal no céu. Ele foi arrastado pela água, até chegar à margem, em estado crítico, segundo disseram testemunhas à imprensa russa.

Os responsáveis por amarrar o burro ao paraquedas e o dono do animal já foram identificados, de acordo com a polícia, que ainda está investigando os fatos e não prendeu ninguém. Um investigador disse ao Pravda que o animal está em segurança e passa bem.

Fonte: Redação Terra
publicidade