1 evento ao vivo

Atentado no Daguestão deixa um morto e 13 feridos

25 mai 2013
18h58
atualizado às 19h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma pessoa morreu, e outras 13 ficaram feridas neste sábado em um atentado suicida cometido por uma mulher, no Daguestão, uma instável república do Cáucaso russo vizinha da Chechênia, anunciou o Ministério russo do Interior.

"Ao todo, 14 pessoas ficaram feridas no atentado cometido em Makhatchkala, capital do Daguestão. Uma mulher não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital", disse o porta-voz da pasta, Denis Stroukov. 

Já o Ministério daguestanês da Saúde anunciou 18 feridos. "Uma suicida se detonou não muito longe do prédio do Ministério daguestanês do Interior", informou a porta-voz desse Ministério, Fatina Oubaïdatova. Cinco policiais estão entre os feridos, e dois se encontram "em estado grave", acrescentou.

A "camicase" morreu na explosão, com potência equivalente a 500 gramas de TNT, segundo a polícia local. Ela foi identificada como Madina Alieva, de 25 anos, viúva de islamitas mortos pelas forças russas, declarou o Comitê Nacional Antiterrorista russo.

Alieva "foi casada duas vezes. Primeiro, com Ali Aliev, morto no verão de 2009, e depois de Kurban Djapaev, morto no verão de 2012", detalhou o comitê, citado pela agência de notícias Interfax.

Madina Alieva, que deixou a casa dos pais sem dar qualquer explicação, estava dada como desaparecida desde 13 de maio, segundo uma fonte policial também mencionada pela agência.

A televisão pública russa divulgou a foto de uma jovem usando um lenço, sugerindo que ela poderia estar por trás do ataque.

Esse é o segundo atentado cometido nessa república do Cáucaso Norte, desde o início da semana. Na última segunda, quatro pessoas morreram, e mais de 40 ficaram feridas em Makhatchkala em um duplo atentado com carro-bomba.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade