PUBLICIDADE

EUA e Samoa decretam estado de emergência após tsunami

30 set 2009 02h37
| atualizado às 08h36
Publicidade

As autoridades do território da Samoa Americana decretaram estado de emergência no país, devido aos severos danos causados pelo tsunami que aconteceu nesta terça feira. Em Washington, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama emitiu uma declaração de desastre, para disponibilizar fundos do tesouro federal para as vítimas da Samoa Americana. Um terremoto com magnitude entre 8.0 e 8.3 na escala Richter que eclodiu a 190 km da ilha provocou quatro ondas entre 4 e 6 metros, que avançaram mais de 1,5 km sobre a terra.

Um barco foi arrastado para uma estrada na Samoa
Um barco foi arrastado para uma estrada na Samoa
Foto: AP

As autoridades samoanas falam oficialmente em mais de 100 mortes, mas os oficiais acreditam que esse número deve aumentar. Carros e pessoas foram carregados ao mar enquanto sobreviventes tentavam alcançar os lugares mais altos das ilhas. Sinais da devastação foram vistos em vários lugares em diferentes situações, desde enchentes invadindo casas até um grande barco arrastado para a terra aparecendo no meio de uma estrada.

O governador da Samoa Americana, Faoa A. Sunia, que decretou o estado de emergência, descreveu os "imensos e generalizados danos" causados pelas ondas, afetando prédios públicos e comerciais nas areas da costa. "Acho que ninguém vai ser poupado desse desastre", disse Sunia.

O tsunami provocou ondas de 1,6 metro acima do nível normal na Samoa Americana, segundo o Centro de Alerta para Tsunamis do Pacífico Ocidental, no Havaí, o que desencadeou o alerta para que as pessoas de toda a região se refugiassem em terrenos altos.

As ilhas Cook e a vizinha Niue também entraram em alerta, mas não houve relatos imediatos de danos em ambas. Dezenas de milhares de pessoas vivem ao nível do mar nessa região.

O alerta de tsunami para o Havaí foi suspenso. Os terremotos pouco profundos tendem a causar mais danos que outros com epicentro a muitos quilômetros sob a terra. O fenômeno de hoje foi registrado a 50 km de profundidade - distância relativamente baixa. Em 2004, um terremoto no Oceano Índico gerou um tsunami que matou dezenas de milhares de pessoas na Ásia.

Em Samoa independente, a maioria das mortes foi na localidade de Lalomanu, no litoral leste da ilha de Upolu, onde quase todas as aldeias foram destruídas pelo forte abalo.

Com informações da Associated Press.

Fonte: Terra
Publicidade