0

Talibã condena Nobel a Obama e lembra tropas no Afeganistão

9 out 2009
11h49
atualizado às 12h03

Os talibãs afegãos condenaram nesta sexta a concessão do Prêmio Nobel da Paz de 2009 ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e lembraram que "milhares" de tropas americanas continuam no Afeganistão.

"Não há diferenças entre a política de Obama e a do anterior presidente (George W.) Bush. Obama segue continuamente a política de Bush", disse à agência afegã AIP o principal porta-voz dos insurgentes no país, Zabihullah Mujahid.

"Milhares de tropas dos EUA estão ainda presentes no Afeganistão e milhares de civis inocentes morreram e ficaram feridos desde que Obama se tornou presidente dos Estados Unidos", continuou o porta-voz.

Se Obama quer a paz, deveria retirar imediatamente as tropas do Afeganistão, argumentou Mujahid, que concluiu que a concessão do Prêmio Nobel da Paz ao presidente não é justificada.

O Instituto Nobel da Noruega concedeu hoje o prêmio a Obama por seus "esforços extraordinários para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre os povos".

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade