4 eventos ao vivo

Policiais revistam casa de suposto autor de massacre em boate de Orlando

12 jun 2016
17h40
  • separator
  • comentários

Uma equipe de policiais inspecionou e retirou neste domingo vários objetos de uma casa que pertence a Omar Seddique Mateen, suposto autor do massacre em uma boate de Orlando, na Flórida.

Os policiais entram e saem continuamente da casa, de apenas um andar e com uma grande garagem, que está cercada por jornalistas, vizinhos e curiosos. Os agentes levaram várias caixas e um computador e colocaram os objetos em viaturas policiais.

Além da casa, situada em Fort St, Luze, a 183 quilômetros de Orlando, os agentes da ordem inspecionaram três automóveis estacionados no local.

O FBI identificou Seddique Mateen como o suposto responsável pelo massacre que tirou a vida de 50 pessoas e deixou 53 feridas na boate Pulse.

Seddique Mateen morreu no mesmo lugar em confronto com a polícia, que entrou na boate para resgatar as pessoas que o atirador tinha tomado como reféns após disparar a esmo.

Uma das pessoas que presenciou a atuação da polícia na casa de Seddique Mateen, Becky Diefendorf, que se identificou como funcionária de uma conhecida rede de farmácias, disse à Agência Efe que conhece a família Seddique há anos.

Segundo disse, o suposto autor do massacre sempre se vestia com roupas muçulmanas e seus olhos mostravam que tinha "a alma morta". Diefendorf acrescentou que na última vez que o viu, há cerca de um ano, pensou que "havia algo de ruim nele".

Outra moradora da região, a guatemalteca Vilma Díaz, se disse "assustada" porque tem filhos e parentes que são gays e por ter acontecido um episódio como esses tão perto.

"É triste porque as vítimas eram pessoas inocentes, é preciso respeitar todos os tipos de pessoas", declarou Díaz.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade