0

Obama sobre acordo com Irã: EUA "não podem fechar porta para diplomacia"

26 nov 2013
05h20
atualizado às 05h23
  • separator
  • comentários

O presidente americano Barack Obama defendeu na noite dessa segunda-feira o acordo com o Irã, pelo qual Teerã se comprometeu a limitar seu programa nuclear em troca de um alívio nas sanções impostas ao país. Obama declarou que os Estados Unidos “não podem fechar as portas para a democracia”, segundo informações da agência AP.

A fala do presidente americano acontece depois de uma série de críticas ao histórico acordo, incluindo congressistas, entre eles democratas, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, que qualificou o acordo como um “erro histórico” e anunciou que enviará a Washington um representante para tentar endurecer um documento final que ainda será redigido.

Sem citar nomes, Obama se referiu aos críticos que questionaram o envolvimento com os iranianos. “Conversa dura e ameaças talvez sejam as coisas mais fáceis para se fazer politicamente, mas não é a coisa certa a se fazer para nossa segurança”, disse.

Pouco depois, durante um evento de arrecadação em Los Angeles, o ocupante da Casa Branca procurou relacionar o acordo com sua promessa de campanha de negociar com o Irã. “Quando eu concorri à Presidência pela primeira vez, eu disse que era hora para uma nova era na liderança americana no mundo. Como presidente e comandante-em-chefe, eu fiz o que eu disse”, declarou.

Obama acrescentou que não descartará nenhuma opção para garantir que o Irã não desenvolva um programa nuclear bélico, fazendo todo o possível, no entanto, para não recorrer ao poder militar para conseguir este objetivo.

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade