1 evento ao vivo

Obama promete ajuda 'a longo prazo' para vítimas de Sandy

31 out 2012
17h55
atualizado às 21h43

Deixando de lado as diferenças partidárias, o presidente norte-americano, Barack Obama, e o governador Chris Christie visitaram juntos nesta quarta-feira regiões de Nova Jersey destruídas pela tempestade Sandy, onde viram casas queimadas e ruas alagadas após a passagem da tempestade Sandy.

Barack Obama e o governador de Nova Jersey, Chris Christie, conversam com vítimas do furacão Sandy em um abrigo na cidade de Brigantine
Barack Obama e o governador de Nova Jersey, Chris Christie, conversam com vítimas do furacão Sandy em um abrigo na cidade de Brigantine
Foto: AFP

O essencial sobre a passagem de Sandy pelos EUA
Confira 12 fatos sobre a passagem do furacão Sandy pelos EUA
30/10 Sandy deixa rastro de destruição, mortes e escuridão nos EUA
29/10 Obama convoca reunião de crise: "prioridade é salvar vidas"
28/10 EUA: Sandy afetará 50 milhões


.

Bloomberg: vamos nos sair bem
27/10 Sandy recupera força de furacão e ameaça os Estados Unidos

Confira o material especial
Confira a trajetória do Sandy, dia a dia
Veja fotos da passagem do Sandy pelos EUA e da evolução do furacão
Também confira NY às escuras e repórteres enfrentando o fenômeno
Você sabe como é escolhido o nome de um furacão?
Saiba quais foram os furacões mais devastadores desde 2000


O democrata Obama e o republicano Christie sobrevoaram no helicóptero presidencial Marine One áreas litorâneas do Estado, e em seguida o presidente prometeu desburocratizar a liberação da ajuda às vítimas.

Christie, que apoia o rival de Obama, Mitt Romney, na eleição presidencial da semana que vem, tornou a elogiar o presidente pelo apoio federal durante e depois da devastadora tempestade, que também paralisou Nova York e outras partes da Costa Leste do país.

Obama, que suspendeu seus eventos de campanha desde domingo, tem se preocupado em mostrar que está focado na reação à catástrofe, e não na busca pela reeleição. Mas ele deve retomar a campanha na quinta-feira, com visitas a Nevada e Colorado, seguidas por escalas na sexta-feira em Ohio, considerado o mais estratégico Estado da atual eleição.

Do ar, na cidade de Atlantic City e arredores, Obama viu ruas inteiras embaixo d'água, casas à beira-mar tomadas pela inundação e ancoradouros parcialmente destruídos. Viu também os restos ainda em chamas de oito casas incendiadas durante a tempestade, a maior a ter atingido o território continental do país em várias gerações.

"Se suas casas não estão danificadas demais, podemos com sorte levar vocês de volta", disse Obama a vítimas num centro para desabrigados na localidade de Brigantine. "O país inteiro está assistindo. Todo mundo sabe quão duramente Jersey foi atingida."

"Não vamos tolerar nenhuma burocracia", disse Obama.

Christie, conhecido pelo estilo franco e agressivo de fazer política, só teve boas palavras para o presidente, a quem ainda em agosto criticou duramente durante a convenção do Partido Republicano.

"Quero agradecer ao presidente por estar aqui hoje", afirmou Christie. Na terça-feira, o governador já havia dito que a reação de Obama à tempestade em Nova Jersey foi "excepcional".

Romney também suspendeu seus eventos de campanha nos últimos dias para não dar a impressão de estar obcecado com a votação. Ele retomou seus compromissos nesta quarta-feira, mas seus assessores parecem não saber como lidar com os elogios de Christie a Obama.

Questionado por jornalistas sobre se concordava com os elogios de Christie, o assessor de Romney, Kevin Madden, disse que a reação do governo federal ainda não pode ser avaliada por se tratar de uma operação ainda "em andamento".

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade