1 evento ao vivo

Obama presta condolências ao governador de Connecticut após tiroteio

14 dez 2012
16h46
atualizado às 18h38
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente norte-americano, Barack Obama, conversou nesta sexta-feira com o diretor da polícia federal (FBI), Robert Mueller, e o governador de Connecticut, Dan Malloy, para saber mais sobre o tiroteio que atingiu uma escola primária no país e "expressar suas condolências e preocupação" com as vítimas e suas famílias, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney. O presidente também ordenou que a bandeira americana fique a meio-mastro na Casa Branca, nos prédios federais e nos complexos militares em memória às vítimas do massacre.

Policiais armados caminham em meio a pais que levam seus filhos embora da escola Sandy Hook
Policiais armados caminham em meio a pais que levam seus filhos embora da escola Sandy Hook
Foto: AP

A ordem será efetiva até o final do dia 18 de dezembro, determinou Obama após classificar o ataque de "ato de violência sem sentido". Segundo o porta-voz, o presidente foi alertado do tiroteio no Gabinete Oval por seu conselheiro para temas antiterroristas e de segurança nacional, John Brennan.  

Carney acrescentou que a Casa Branca fará todo o possível para dar apoio às autoridades locais e estatais e às pessoas que estão sofrendo "o que parece ser um acontecimento muito trágico". Mais cedo, pelo menos um atirador alvejou a escola primária Sandy Hooks, em Newtown, Connecticut. Dezenas de pessoas foram atingidas, mas a polícia não confirmou o número de mortos e feridos.

A escola Sandy Hook tem alunos do jardim de infância até a quarta série, com idades que variam de 5 a 10 anos. Se confirmado, será um dos piores tiroteios na história dos Estados Unidos e ocorre após uma série de outros episódios no país neste ano que deixaram diversos mortos.

 

Com informações da AFP e Reuters.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade