PUBLICIDADE

Obama pede que americanos sigam seu exemplo e parem de fumar

17 nov 2011 14h00
| atualizado às 14h14
Publicidade

O presidente Barack Obama, um ex-fumante, pediu a seus compatriotas nesta quinta-feira que abandonem o cigarro, embora tenha dito que sabe como é difícil deixar o vício, durante jornada nacional de consciência sobre os danos que o tabaco causam à saúde.

Apesar dos avanços na luta contra o tabagismo, "hoje, 46 milhões de americanos continuam dependentes" do tabaco, disse Obama em um vídeo, aparentemente gravado na Casa Branca antes de o chefe de Estado partir de viagem para a Ásia e Pacífico.

"O consumo de tabaco continua sendo a causa principal de morte prematura neste país. E é difícil parar de fumar. Acreditem em mim. Eu sei", disse Obama, de 50 anos.

Segundo seu porta-voz e sua própria esposa, Obama, fumante durante 30 anos, abandonou o cigarro no começo de 2010, um ano depois de chegar à Casa Branca.

Em dezembro de 2010, seu porta-voz na época, Robert Gibbs, afirmou que o presidente não fumava há nove meses. Ele reconheceu que abandonar o cigarro era uma "luta" para Obama, devido à tensão a que qual estava submetido, mas conseguiu porque é "teimoso".

A primeira-dama, Michelle Obama, afirmou em fevereiro que seu marido havia parado de fumar havia um ano. Ela também disse que não voltou a tocar no tema com ele desde então. "Quando alguém está fazendo o que é certo, não me meto", disse na ocasião a primeira-dama.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade