1 evento ao vivo

Obama lembra 96º aniversário de genocídio do povo armênio

23 abr 2011
19h26
atualizado às 19h38

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lembrou neste sábado o 96º aniversário do genocídio que ocorreu na Armênia, que ele considerou uma das "piores atrocidades" do século XX, e que resultou na morte de 1,5 milhão de pessoas.

Obama ressaltou em comunicado a necessidade de um completo e sincero reconhecimento de incidentes passados e declarou: "A história nos mostra que nossas nações são mais fortes e nossa causa mais justa quando reconhecemos devidamente passados dolorosos e trabalhamos para reconstruir pontes de mútuo entendimento".

"Os EUA aprenderam essa lição nos capítulos mais obscuros de sua história", disse Obama, quem felicitou os passos dados por cidadãos armênios e turcos para impulsionar o diálogo e reconhecer seu passado comum. "O legado do povo armênio é de resistência, determinação e triunfo sobre os que tentaram destruí-lo", assegurou Obama.

A Turquia nega que os massacres que ocorreram há 96 anos tenham sido resultado de um plano organizado pelo Estado contra a população armênia sob sua soberania. Istambul sustenta que o Império Otomano lutou contra uma revolta em seu território da milícia armênia.

EFE   
publicidade