0

Obama apressa verbas para reação à tempestade Sandy

31 out 2012
07h52
atualizado às 09h28

O governo Obama, interessado em mostrar agilidade na reação à tempestade Sandy, disse ter dinheiro suficiente para ajudar prontamente milhões de pessoas prejudicadas pela tragédia nos Estados Unidos. O diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema) observou que o presidente Barack Obama acelerou a liberação de verbas para as áreas mais atingidas pela tempestade, que passou pelos EUA a exatamente uma semana da eleição presidencial.

Destroços e água tomam conta das ruas de Ferry, em Nova Jersey
Destroços e água tomam conta das ruas de Ferry, em Nova Jersey
Foto: AP

O essencial sobre a passagem de Sandy pelos EUA
30/10 Sandy deixa rastro de destruição, mortes e escuridão nos EUA
29/10 Obama convoca reunião de crise: "prioridade é salvar vidas"
28/10 EUA: Sandy afetará 50 milhões

.

Bloomberg: vamos nos sair bem
27/10

Sandy recupera força de furacão e ameaça os Estados Unidos

Confira o material especial
Veja fotos da passagem do Sandy pelos EUA e da evolução do furacão
Você sabe como é escolhido o nome de um furacão?
Saiba quais foram os furacões mais devastadores desde 2000

Craig Fugate, diretor da Fema, disse a jornalistas na terça-feira que foi excepcional que Obama declarasse situação de "grande desastre" em Nova York e Nova Jersey enquanto a catástrofe ainda estava se desenrolando. Isso dá a esses Estados assistência financeira federal direta para os indivíduos, como proprietários de imóveis e empresas, que podem solicitar ajuda da Fema.

Na terça-feira à noite, Obama incluiu também Connecticut nessa lista. "Isso é extraordinário, no sentido de que geralmente fazemos avaliações mais minuciosas, e muitas vezes isso demora mais", disse Fugate a jornalistas. Sandy chegou na noite de segunda-feira à Costa Leste dos EUA, na altura de Nova Jersey. A maior tempestade a atingir o país em várias décadas causou inundações e apagões, e o número de mortos já chega a pelo menos 40.

Obama também autorizou "declarações de emergência" para outros Estados que vão da Virgínia Ocidental e Massachusetts, e também para o Distrito de Columbia, onde fica a capital, Washington. Essas declarações permitem que a Fema coordene os esforços de auxílio às vítimas, e fornecem a base para uma ajuda federal de US$ 5 milhões - os Estados podem negociar acréscimos. A Fema tem pouco mais de US$ 7 bilhões que podem ser rapidamente acessados para ajudar as vítimas. Com aprovação do Congresso, a agência pode liberar mais 11 bilhões de dólares.

Fugate não deu indicações na terça-feira sobre quanto tempo poderá levar o trabalho de limpeza e recuperação após a super tempestade. A Fema ainda está trabalhando em projetos relacionados à passagem do furacão Irene, no ano passado, e o Sandy parece ter causado bilhões de dólares em estragos - o dobro ou até o triplo do prejuízo causado pelo Irene, segundo empresas especializadas nesse tipo de avaliação.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade