0

Marinha dos EUA inaugura porta-aviões gigante que custou US$ 12,8 bilhões

9 nov 2013
20h12
atualizado às 20h12
  • separator
  • comentários

A Marinha americana batizou neste sábado um novo porta-aviões, o USS Gerald Ford, um enorme navio extremamente caro, em um momento de severas restrições orçamentárias no país. A filha do ex-presidente republicano Gerald Ford, Susan Ford Bales, quebrou a tradicional garrafa de champanhe durante cerimônia realizada no porto de Newport News, Virgínia (leste), perto da base naval de Norfolk.

<p>Marinheiros tiram fotos em frente ao porta-avi&otilde;es USS Gerald Ford, que foi inaugurado em Newport News</p>
Marinheiros tiram fotos em frente ao porta-aviões USS Gerald Ford, que foi inaugurado em Newport News
Foto: AP

"Que Deus abençoe e cuide do USS Gerald R. Ford, àqueles que construíram o navio e os homens e mulheres que o navegarão", disse, com voz embargada, Ford Bales, momentos antes de quebrar a garrafa no navio. Um desfile de autoridades, amigos e parentes do falecido presidente discursaram no batismo, que também foi uma celebração da vida de Ford, o 38º presidente dos Estados Unidos.

"O Ford está projetado para proporcionar maior capacidade de combate com aproximadamente 700 tripulantes menos", reduzindo o custo de manutenção do navio, informou a Marinha em um comunicado.

No entanto, o custo da construção do navio aumentou 22% desde a assinatura do contrato para sua construção, em 2008, a US$ 12,8 bilhões. "E estes custos não incluem US$ 4,7 bilhões em pesquisa e desenvolvimento", informou o departamento do orçamento do Congresso (GAO), que fornece informações financeiras aos legisladores.

Oficiais da Marinha alegam que estes custos extras são típicos de uma nova série de embarcações. No entanto, em um momento de fortes restrições orçamentárias, o investimento causou irritação em círculos parlamentares.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade