0

Juiz suspende júri de canadense detido em Guantánamo

21 jan 2009
12h26
atualizado às 12h40

Um juiz militar americano suspendeu nesta quarta-feira por 120 dias o processo do canadense Omar Khadr, que se encontra detido em Guantánamo, depois que o presidente Barack Obama pediu uma pausa nos julgamentos das centenas de homens detidos nessa base naval, informou a imprensa americana.

O coronel de Exército, Patrick Parrish, emitiu a ordem de suspensão sem audiência. Outro juiz recebeu o pedido de Obama para que suspender o julgamento de outros cinco homens supostamente vinculados aos ataques terroristas de setembro de 2001.

Durante sua campanha presidencial, Obama prometeu que fecharia o campo de prisioneiros em Guantánamo, inaugurado no início de 2002 quando o governo de George W. Bush começou a prender ali centenas de homens capturados por suspeita de terrorismo, em diferentes partes do mundo.

Obama disse recentemente que seu governo precisa de tempo para considerar a situação destes homens, caso por caso, antes de fechar o centro de detenção. Khadr é acusado de matar um soldado americano com uma granada em 2002, no Afeganistão. Em Guantánamo, que já concentrou mais de 600 detidos, restam hoje 245 presos.

EFE   
publicidade