1 evento ao vivo

Irmãos Tsarnaev tinham planos de fazer atentado em N.York

25 abr 2013
16h28
atualizado às 16h36

O suspeito dos atentados em Boston Dzhokhar Tsarnaev confessou que ele e seu irmão Tamerlan tinham planos para cometer um ataque com explosivos em Nova York, informou hoje o prefeito da cidade, Michael Bloomberg.

"Na noite passada, o FBI nos informou que a cidade de Nova York era o alvo seguinte de sua lista. Tinham pensado em dirigir para Nova York e detonar explosivos em Times Square", afirmou Bloomberg em entrevista coletiva.

Por sua vez, o chefe da Polícia da cidade, Raymond Kelly, explicou que imediatamente após cometer o atentado na maratona de Boston, em 15 de abril, ambos os irmãos decidiram "de forma espontânea" viajar para Nova York para fazer um atentado em Times Square na noite da quinta-feira passada.

"Levavam seis bombas no carro, uma delas parecida com a qual utilizaram em Boston", acrescentou Raymond, explicou que os novos detalhes foram conhecidos após um segundo interrogatório a Dzhokhar no qual se mostrou "mais lúcido".

A princípio, o jovem de 19 anos tinha indicado que ele e seu irmão, que morreu em uma perseguição policial na sexta-feira passada, queriam ir a Nova York em um automóvel Mercedes que roubaram durante sua fuga após o atentado em Boston, mas em entrevista posterior mudou sua versão dos fatos.

O dono do Mercedes, um homem de nacionalidade chinesa o qual os Tsarnaev sequestraram junto com seu veículo, declarou às autoridades que os irmãos lhe disseram: "Acabamos de matar um policial. Explodimos a maratona. E agora, vamos para Nova York", segundo informou na terça-feira o jornal "The Boston Globe".

Raymond revelou nesta quinta-feira que o plano dos dois irmãos de vir a Nova York começou a ser frustrado quando o veículo ficou sem gasolina e tiveram que parar.

"Não sabemos se teríamos sido capazes de deter os dois terroristas de Boston, mas felizmente já não temos que averiguar isso. Eles pararam antes que pudessem atacar" em Nova York, disse Bloomberg.

O prefeito detalhou que a operação de captura lançada pelas autoridades após o atentado de Boston demonstra como são "valiosas" as câmeras de segurança instaladas nas ruas da cidade.

O chefe da Polícia revelou que as autoridades têm imagens de pelo menos um dos irmãos Tsarnaev em Times Square tiradas, primeiro em novembro do ano passado, e em uma data que não pôde ser detalhada.

"Não sabemos se essas visitas têm alguma relação com o que planejavam depois em Nova York", reconheceu Raymond.

O irmão mais velho, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, morreu em um tiroteio com a Polícia na sexta-feira passada, horas depois da tentativa de fuga.

Seu irmão mais novo foi capturado enquanto se escondia em um barco no quintal de uma casa nos arredores de Boston e agora colabora nos interrogatórios dos investigadores.

EFE   
publicidade