0

EUA: tempestades causam 17 mortes; 500 mil seguem sem luz

2 jul 2012
15h00
atualizado às 15h27
  • separator
  • comentários

Mais de meio milhão de lares na área metropolitana de Washington e nos estados da Virgínia e Maryland permanecem sem energia elétrica nesta segunda-feira, três dias após a tempestade que castigou nove estados americanos e causou a morte de pelo menos 17 pessoas.

Cartaz deixado em uma árvore que caiu sobre um carro diz "Lenha de graça, você transporta", em Falls Church, no Estado da Virgínia
Cartaz deixado em uma árvore que caiu sobre um carro diz "Lenha de graça, você transporta", em Falls Church, no Estado da Virgínia
Foto: AP

O Governo Federal e os Governos locais suspenderam suas atividades, autorizaram um dia de folga para parte dos trabalhadores e também intensificaram os esforços para limpar as ruas e reparar os danos causados nestes estados.

Os Governos de Maryland, Virgínia e o Distrito de Columbia também declararam estado de emergência desde que a tempestade, iniciada na noite da sexta-feira, começou a causar inundações e danos com a queda de árvores e postes da rede de elétrica.

Os estados mais ao sul, como a Carolina do Norte, ou ao norte, como Nova Jersey, também foram afetados pelas fortes tempestades deste fim de semana. Por conta deste fato, o número de pessoas sem eletricidade nos EUA chegou aos 2 milhões.

Segundo a emissora "CBS", 17 pessoas morreram e uma se encontra desaparecida. O maior número de vítimas fatais foi registrado no estado da Virgínia, com seis mortes, seguido da Carolina do Norte, com três, e de Maryland, onde duas pessoas morreram e uma ainda segue desaparecida.

Os cortes elétricos devem se prolongar durante vários dias nos EUA, depois que grande parte de Washington DC ficou na total escuridão na última sexta, uma situação que gerou inúmeras críticas às empresas elétricas.

Nesta segunda, as autoridades de saúde pediram novamente para que a população se proteja do calor, enquanto a brusca mudança de clima registrada na capital americana e nos estados arredores gerou inúmeros transtornos pouco antes das celebrações do dia independência (4 de julho).

A empresa Baltimore Gás and Electric, que serve o sul de Maryland, enviou quase 900 operários à região para reparar suas redes de cabos e transformadores.

A Pepco, empresa que fornece eletricidade no norte da Virgínia, também trouxe operários de Oklahoma, Flórida, Geórgia e Missouri. Nesta manhã, a empresa recrutava mais funcionários no nordeste do país e no Canadá.

No estado da Virgínia, nesta segunda, a cidade de Alexandria suspendeu todas as atividades das escolas públicas, e os Governos da cidade de Falls Church e do Condado Loudon decretou ponto facultativo.

Várias universidades, escolas privadas e empresas também fizeram o mesmo neste Estado, um panorama similar ao encontrado no sul de Maryland e no Distrito de Columbia.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade