EUA: polícia localiza 3 mulheres que estavam desaparecidas há 10 anos

Elas foram encontradas a poucos quilômetros do local de onde desapareceram em 2003; três irmãos foram detidos

atualizado em 4/12/2013 às 15h12
  • separator
  •  
  • comentários

Três mulheres que estavam desaparecidas há cerca de 10 anos foram localizadas pela polícia nesta segunda-feira em Cleveland, no Estado do Ohio (Estados Unidos). Amanda Berry, Georgina DeJesus e Michelle Knight provavelmente ficavam amarradas durante todo o tempo em que eram mantidas em uma casa no sul da cidade, segundo a polícia. Três irmãos foram presos, de acordo com informações da agência Associated Press .

Não foram fornecidos detalhes sobre o estado de saúde das mulheres, mas elas aparentavam estar em boas condições. Elas foram levadas para um hospital para serem avaliadas e encontrarem seus parentes. Também foi encontrada uma criança de 6 anos na casa, mas sua identidade e possível parentesco com alguém da casa não foram revelados.

Segundo o relato de Anna Tejeda, um vizinha, ela estava reunida com amigos em sua casa quando ouviu gritos e chutes na porta do outro lado da rua. Um dos amigos se aproximou e disse à mulher, que parecia desesperada, como fazer para sair da casa.

Era Amanda Berry. Ao revelar sua identidade a Tejeda, esta não acreditou, pois achava que a menina estava morta. Ao explicar que havia sido sequestrada e mantida em cativeiro durante todos os anos, Berry convenceu a vizinha, que lhe passou um telefone para chamar a polícia, que chegou em minutos.

Em ligação gravada para o serviço 911, da polícia, Berry pediu por socorro. “Eu sou Amanda Berry. Estou no noticiário há dez anos. Fui sequestrada, e estou desaparecida há dez anos. Eu estou aqui, estou livre agora”, disse, pedindo a presença da polícia antes do retorno do sequestrador.

Amanda Berry tinha 16 anos quando desapareceu, em 21 de abril de 2003. Na ocasião, ela ligou para a irmã e disse que estava pegando uma carona para chegar em casa. Georgina DeJesus desapareceu aos 14 anos, no caminho de casa para a escola, um ano depois. Elas foram encontradas a poucos quilômetros de onde haviam sido vistas pela última vez. Michelle Knight, hoje com 32 anos, desapareceu em 2002, aos 20 anos.

Investigadores passaram a noite na casa onde as mulheres foram encontradas
Investigadores passaram a noite na casa onde as mulheres foram encontradas
Foto: AP

De acordo com a polícia, um dos irmãos, 52 anos, vivia na residência. Não foram divulgados os nomes nem maiores detalhes sobre os outros irmãos, além de que moravam em outros lugares e tinham 50 e 54 anos, e por quais acusações eles podem responder.

Julio Castro, que tem uma mercearia há um quarteirão de onde as mulheres foram encontradas, disse que o homem detido é seu sobrinho, Ariel Castro. Ele também foi identificado pelo nome por Amanda Berry em sua ligação para o 911.

A mãe de Amanda Berry, Louwana Miller, morreu em 2006. Ela passara os três anos anteriores procurando pela filha, cujo desaparecimento causou grande impacto na piora de sua saúde, segundo familiares e amigos.

O prefeito Frank Jackson disse em comunicado que “nós temos muitas questões não respondidas sobre o caso, e uma investigação estará em curso”. No Metro Health Medical Center, o médico Gerald Maloney não deu detalhes sobre o estado de saúde das mulheres, afirmando que elas estão sendo assistidas e avaliadas por especialistas.

Imagem divulgada pela televisão Woio mostra Amanda Berry (centro) ao lado da irmã (esq.) em hospital de Cleveland
Imagem divulgada pela televisão Woio mostra Amanda Berry (centro) ao lado da irmã (esq.) em hospital de Cleveland
Foto: AFP
Terra

compartilhe

comente

  •  
  • comentários
publicidade
publicidade