0

EUA: mulher é condenada a 15 anos por afogar o filho autista

29 jan 2013
02h15
atualizado às 02h15
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma mulher foi condenada nessa segunda-feira, nos Estados Unidos, a pelo menos 15 anos de prisão por afogar o filho autista, 4 anos, na banheira em março do ano passado. Em dezembro, Patricia Corby, 37 anos, já havia se declarado culpada pelo assassinato do filho, Daniel, segundo informações do jornal U-T San Diego.

De acordo com o diário, parentes desesperados da criança ficaram revoltados com a mãe durante o julgamento. Duane Corby, o pai, chamou a mulher de “repugnante”. Durante a audiência, Patricia soluçava alto, com a cebeça baixa, e por vezes falava “pare, pare” em meio a comentários agressivos de membros da família.

O corpo de Daniel foi encontrado molhado e enrolado em um lençol no assento traseiro do veículo usado pela mãe para se dirigir a um posto policial de San Diego, onde ela confessou o crime.

Patricia Corby disse às autoridades que não tinha vida, porque todo seu tempo era dedicado aos cuidados com o filho. Eu seu testemunho, a mãe afirmou que mergulhou o filho na banheira até que a criança morresse. Familiares se disseram arrasados durante o julgamento.

Quando tinha um ano, foi diagnosticado que Daniel tinha um alto risco para o autismo, mas a família afirmou que ele começou a fazer progressos. O menino foi morto uma semana após completar quatro anos.

A advogada de Patricia, Mel Epley, da Defensoria Pública, afirmou que a cliente estava extremamente depressiva quando afogou o filho e que tentou cometer suicídio no mesmo dia, mas não conseguiu. 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade