3 eventos ao vivo

EUA: Oklahoma encontra desaparecidos e identifica vítimas de tornado

22 mai 2013
20h31
atualizado às 20h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Até agora, 23 das 24 pessoas que morreram após a passagem de um tornado há dois na cidade de Moore, em Oklahoma (EUA), já foram identificadas, informaram nesta quarta-feira as autoridades, que também encontraram seis pessoas que permaneciam desaparecidas.

Dois dias após passagem do tornado, Oklahoma se encontra sobre escombros e trabalha na reconstrução
Dois dias após passagem do tornado, Oklahoma se encontra sobre escombros e trabalha na reconstrução
Foto: AP

O relatório de vítimas publicado hoje pelo governo local detalha que, dos 24 falecidos, 15 são do sexo feminino e nove do masculino, sendo que dez são menores de idade. Segundo o mesmo relatório, 11 das mulheres e seis dos homens morreram por causa de traumatismos múltiplos, enquanto quatro mulheres e três homens morreram por asfixia.

O prefeito da cidade de Moore, Glen Lewis, anunciou na tarde de hoje que as seis pessoas que permaneciam desaparecidas desde segunda-feira já foram encontradas pelas autoridades e que cinco delas se encontram em perfeitas condições de saúde. A secretária de Segurança Nacional, Janet Napolitano, visitou hoje a área do desastre acompanhada pela governadora de Oklahoma, Mary Fallin, enquanto as equipes de busca e socorro continuavam removendo os escombros deixados pelo tornado.

"A grande necessidade agora é trazer equipamentos e pessoal para a remoção de escombros", afirmou Napolitano. "Vamos acelerar o transporte desses equipamentos para apressar a limpeza das ruas e para que os proprietários de casas possam somar-se às tarefas". O comissário da agência estadual, John Doak, ofereceu este número esta manhã em entrevista à imprensa local, ao assinalar que poderiam ser similares aos do tornado que arrasou Joplin, no estado do Missouri, há dois anos. O tornado de Joplin de 2011 causou 161 mortes e danos estimados de US$ 2,2 bilhões.

O Serviço Meteorológico dos Estados Unidos classificou o tornado na categoria 5, a mais alta da escala Fujita, que contempla ventos superiores aos 320 quilômetros por hora. O próprio Barack Obama reconheceu hoje que o tornado da segunda-feira foi "um dos mais destrutivos da história" dos EUA, que a cada ano precisa lidar com destroços e vítimas causado pelos temporais que nesta época do ano percorrem o sul e o centro do país.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade