1 evento ao vivo

EUA: aqueles que apostam no regime de Assad perderão

6 fev 2012
16h06
atualizado às 16h24

A Casa Branca afirmou nesta segunda-feira que aqueles que apostam na solidez do regime do presidente Bashar al-Assad perderão, em um claro alerta à China e à Rússia, que impuseram seus vetos a uma condenação da repressão na Síria pelo Conselho de Segurança da ONU.

O porta-voz do presidente Barack Obama, Jay Carney, afirmou, sem citar Pequim ou Moscou, que alguns países "não deveriam tentar apostar no regime Assad, porque já é uma aposta perdida".

"Apostar tudo em Assad, é se auto-condenar ao fracasso", insistiu Carney durante uma entrevista coletiva à imprensa, assegurando que Assad possui um controle "na melhor das hipóteses, muito limitado" sobre seu país em meio a uma revolta reprimida violentamente desde março de 2011, e que seus recursos financeiros são escassos.

Ele também classificou o poder em Damasco de "regime criminoso". A Rússia, aliada tradicional da Síria, e a China impuseram no sábado seus vetos a uma resolução sobre a Síria no Conselho de Segurança da ONU.

Esse duplo veto desencadeou a ira de vários países árabes e a indignação dos Ocidentais. Segundo diversos diplomatas e especialistas ocidentais, os vetos podem encorajar o presidente Assad a manter sua repressão aos opositores sírios. Ele foi chamado de "licença para matar" pela oposição síria.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade