PUBLICIDADE

Tradição do voto à meia-noite marca eleição em New Hampshire

22 out 2012 10h46
| atualizado às 13h30
Publicidade

Conhecido como "Estado do Granito" pelas suas extensas pedreiras e formações rochosas, New Hampshire é um dos 13 Estados americanos originais e se orgulha de ter sido a primeira colônia da América do Norte Britânica a se rebelar contra o Reino Unido, em janeiro de 1776. Por fazer parte da União desde seu princípio, New Hampshire participou de todas as 56 eleições presidenciais da história do país.

Eleitor deposita seu voto na urna nas primeiras horas de 1º de fevereiro de 2000, durante as primárias
Eleitor deposita seu voto na urna nas primeiras horas de 1º de fevereiro de 2000, durante as primárias
Foto: Getty Images

Especiais
Entenda o funcionamento do processo eleitoral americano
Acompanhe as pesquisas nos Swing States, os Estados decisivos
Nesta eleição, o assunto é a economia; entenda

Perfis dos candidatos
Barack Obama: do sonho do idealismo ao esforço do realismo
Romney e os republicanos: entre o favoritismo e o ceticismo

Na mais recente delas, em 2008, o atual presidente Barack Obama venceu o republicano John McCain por 9 pontos percentuais e levou as quatro cadeiras que o Estado tem direito no colégio eleitoral. No entanto, apesar de ter votado em candidatos democratas em quatro das últimas cinco eleições e de estar cercado por Estados "azuis" (cor que representa o Partido Democrata), New Hampshire tem um passado de alinhamento com os republicanos - votou "vermelho" por 60 anos seguidos entre 1856 e 1908 - e, atualmente, é considerado mais um dos chamados Swing States. Um fator que contribui para isso é o grande número de moradores identificados como independentes.

O Estado é governado pelo democrata John Lynch e suas duas vagas no Senado Federal estão divididas entre os dois partidos majoritários do país.

New Hampshire se destaca no campo eleitoral por realizar as primeiras primárias partidárias do país - a prévia local é antecedida apenas pelo cáucus de Iowa. Juntos, os dois Estados, que não possuem muita representatividade em termos de colégio eleitoral, são responsáveis por dar o tom da corrida intrapartidária. O pré-candidato que vence em Iowa e New Hampshire normalmente acaba por abocanhar a indicação do partido.

Outra peculiaridade deste Estado é que seus eleitores podem ir às urnas a partir da meia-noite, tornando-os dessa forma os primeiros a poderem votar ao vivo, tanto nas primárias quanto para presidente. As leis locais permitem que cidades com menos de 100 moradores abram as urnas à meia-noite e fecham quando todos os eleitores registrados tenham depositado seus votos, o que é adotado nas localidades de Dixville Notch e Hart's Location.

Em uma tradição iniciada em 1960, os moradores de Dixville Notch se reúnem a meia-noite em uma seção eleitoral montada em um salão de festas no hotel The Balsams. Eles depositam seus votos rapidamente e as urnas fecham um minuto depois, com o resultado sendo transmitido imediatamente para o resto do país.

Este pequeno Estado de 1,3 milhões de habitantes (42º mais populoso) localizado no nordeste do país é um dos melhores colocados em termos de distribuição de renda. De acordo com números de 2011, possui a 8ª maior renda per capita dos Estados Unidos, US$ 45,787.

Sua capital é Concord, mas a cidade mais populosa é Manchester, que possui 109 mil moradores. A maioria dos moradores é descendente de franceses e franceses-canadenses (24,5%). Também é considerável o número de descendentes de irlandeses (21,5%), britânicos (17,6%) e italianos (10,3%). Em termos religiosos, 72% dos moradores locais se consideram cristãos, o que não representa um número expressivo na comparação com outros Estados. A curiosidade é o fato de que os católicos (35% da população) estão em maior número em relação aos protestantes (32%), majoritários na maior parte dos Estados Unidos.

Fonte: Terra
Publicidade