PUBLICIDADE

Por Sandy, Obama cancela agenda na Flórida, Colorado e Wisconsin

29 out 2012 - 09h22
(atualizado às 13h44)
Publicidade

O presidente americano Barack Obama cancelou sua participação em um evento de campanha em Orlando, no Estado da Flórida, devido à passagem do furacão Sandy, anunciou a Casa Branca. Logo depois, foi anunciado também o cancelamento da agenda de terça-feira do candidato à reeleição nos Estados de Wisconsin e Colorado.

Obama embarca no Air Force One no aeroporto de Orlando, na Flórida, após cancelar um comício no Estado
Obama embarca no Air Force One no aeroporto de Orlando, na Flórida, após cancelar um comício no Estado
Foto: AP

Saiba mais sobre o Sandy
Furacão Sandy paralisa transportes e fecha bolsa de NY
Obama cancela agenda na Flórida, Colorado e Wisconsin
"É perigoso, mas vamos nos sair bem", diz prefeito de NY
Veja fotos da preparação nos EUA e da evolução do furacão
Você sabe como é escolhido o nome de um furacão?

Desde ontem, o chefe de Estado americano vem precisando equilibrar a agenda de candidato e a resposta do governo a um potencialmente enorme desastre natural, à medida que o furacão Sandy aproximava-se da Costa Leste dos EUA dias antes da eleição.

"Devido à deterioração das condições meteorológicas na área de Washington, o presidente não comparecerá ao evento de campanha de hoje em Orlando", informou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney. "O presidente retornará à Casa Branca para monitorar os preparativos e a resposta ao furacão Sandy".

Tentando demonstrar que havia aprendido as lições do fracassado manuseio de seu antecessor na Casa Branca, George W. Bush, diante do furacão Katrina em 2005, Obama tentou projetar a imagem de um presidente totalmente engajado no uso de recursos para lidar com uma emergência nacional iminente.

Ao visitar a sede federal para respostas a tempestades em Washington, Obama alertou os moradores da Costa Leste para se prepararem para uma "grave e grande" tempestade, que se move devagar e pode levar algum tempo para se dissipar. Mas prometeu que o governo vai "responder forte e responder rápido" depois que o furacão atingir o país.

Ajuda a governadores
Obama também realizou uma teleconferência com governadores e prefeitos dos Estados no caminho da tempestade. "Minha principal mensagem a todos os envolvidos é que nós temos que levar isso a sério", disse. Ele disse que as autoridades de emergência estão confiantes de que equipamentos e pessoal suficientes estão disponíveis antes do impacto da tempestade.

"Minha mensagem para os governadores, bem como para os prefeitos, é que tudo o que precisarem, nós estaremos lá, e nós vamos acabar com a burocracia. Nós não vamos ficar atolados com um monte de regras", disse.

Os assessores de Obama disseram que os preparativos para a tempestade estavam em linha com a reação do presidente para outros desastres naturais, como os incêndios devastadores do último verão no Colorado, o furacão Irene no ano passado e a tempestade tropical que atingiu a costa do Golfo antes da convenção democrata.

Com informações das agências AFP e Reuters

Fonte: Terra
Publicidade