PUBLICIDADE

Obama tenta repetir 2008 e afirmar domínio na Virgínia

22 out 2012 10h47
Publicidade

A Virgínia (oficialmente o Commonwealth of Virginia) é uma das 13 colônias originais americanas e berço de quatro dos cinco primeiros presidentes americanos. Este fato é explicado pelo Estado, à época, controlar a maior parte dos votos no colégio eleitoral. Em 1792, por exemplo, era responsável por 15,9% - a maior percentagem na história americana.

Surfista pega ondas em Virginia Beach; o Estado tem quase o mesmo número de republicanos e democratas
Surfista pega ondas em Virginia Beach; o Estado tem quase o mesmo número de republicanos e democratas
Foto: Getty Images

Especiais
Entenda o funcionamento do processo eleitoral americano
Acompanhe as pesquisas nos Swing States, os Estados decisivos
Nesta eleição, o assunto é a economia; entenda

Perfis dos candidatos
Barack Obama: do sonho do idealismo ao esforço do realismo
Romney e os republicanos: entre o favoritismo e o ceticismo

Sua história política é marcada por um longo período de alinhamento com o Partido Democrata, que vai do início do século XVIII até 1948, quando ocorre uma guinada na direção do Partido Republicano. Entre 1968 e 2004, a Virginia foi um dos mais sólidos Estados vermelhos - cor que identifica os republicanos - da federação americana. Em suas duas candidaturas vitoriosas, George W. Bush venceu no Estado com uma margem de 7% e 8%.

Contudo, o Estado apresentou uma expressiva vitória para o democrata Barack Obama sobre o republicano John McCain há quatro anos: 53% a 46%. À época, o resultado foi interpretado como parte de uma campanha avassaladora de Obama e do cansaço do eleitorado com a administração republicana.

Isto pode ser explicado por uma mudança demográfica no Estado. Nos últimos anos, os grupos minoritários - que aderiram ao democrata em 2008 - vêm apresentando um crescimento acelerado no Estado. A população latina, por exemplo, cresceu 91,7% entre 2000 e 2010. A parcela da população identificada como branca, que representa 68,6% dos virginianos, cresceu apenas 7,2% no mesmo período.

No entanto, esta mudança pró-democratas está longe de estar consolidada. O exemplo é a política interna, marcada por contradições. Enquanto o governador Bob McDonnell e oito dos 11 deputados federais são filiados ao Partido Republicano, os dois senadores federais da Virgínia são do Partido Democrata. Para o pleito presidencial deste ano, a expectativa é de uma disputa parelha, em que é impossível prever com exatidão quem levará o Estado e seus 13 votos no colégio eleitoral.

Em termos econômicos, a Virgínia possui o 9º maior PEB dos EUA, US$ 439,2 (segundo estimativas do governo federal para 2012) e a sétima maior renda per capita: US$ 45,920 (números de 2011). O Estado é considerado o melhor do país para a abertura de novos negócios e tem a maior concentração de trabalhadores no setor de tecnologia - especialmente na região norte. Em 2006, chips se tornaram o principal produto de exportação do Estado, superando o carvão e o tabaco, que ocupavam o posto até então. A Virgínia também é líder em termos de veteranos militares, com mais de 800 mil, e segundo lugar - atrás apenas da Califórnia - em número de funcionários ativos do Departamento de Defesa.

Com 8.001 milhões de habitantes (segundo o censo americano de 2010), a Virgínia é o 12º Estado mais populoso dos EUA. A ancestralidade de seus moradores é bem dividida. As mais representativas são alemã (11,7%), inglesa (10,7%), irlandesa (9,8%) e americana (9,7%). Sua capital é Richmond, mas a cidade mais populosa é Virginia Beach, que conta com 437.994 mil habitantes.

Fonte: Terra
Publicidade