publicidade
06 de setembro de 2012 • 20h35 • atualizado às 20h49

Obama: América está diante da 'escolha mais clara' desta geração

"Nossos problemas podem ser resolvidos", defende trecho do discurso de Obama
Foto: AP
 

O presidente Barack Obama dirá na noite desta quinta-feira que nas eleições de novembro próximo os Estados Unidos estarão diante da "escolha mais clara desta geração", segundo trechos do discurso divulgados pelos organizadores da Convenção Democrata em Charlotte, na Carolina do Norte.

Admitindo que o caminho que propõe "não será nem rápido e nem fácil", Obama afirmou que o povo americano o elegeu em 2008 porque ele falou a verdade. "E a verdade é que nós precisaremos de mais alguns anos para resolver os problemas que se acumularam durante décadas".

"No final das contas, quando vocês forem votar, estarão diante da escolha mais clara desta geração. Nos próximos anos, grandes decisões serão tomadas em Washington, sobre emprego, economia, impostos, déficit, energia e educação, guerra e paz; decisões que terão consequências enormes sobre nossas vidas e a dos nossos filhos no futuro".

"Seu voto não será apenas a escolha entre dois candidatos ou dois partidos, será uma escolha entre dois caminhos diferentes para os Estados Unidos", destacará Obama, exatamente dois meses antes de enfrentar o republicano Mitt Romney na luta pela Casa Branca e quando as pesquisas apontam empate técnico. Obama discursará às 22H10 local (23H10 Brasília) para milhares de delegados reunidos na "Time Warner Cable Arena" de Charlotte.

Quatro anos após o início da crise financeira que hoje se traduz por uma taxa de desemprego de 8,3% nos Estados Unidos, Obama estima que a retomada do crescimento significará para os Estados Unidos um "esforço comum, uma responsabilidade compartilhada, e o tipo de experiência audaciosa que Franklin Roosevelt enfrentou em uma crise pior que a atual".

"Nossos problemas podem ser resolvidos. Podemos superar nossas dificuldades. O caminho que propomos é difícil, mas nos levará a um mundo melhor", dirá Obama.

AFP AFP - Todos os direitos reservados. Está proibido todo tipo de reprodução sem autorização.