2 eventos ao vivo

Romney é oficialmente nomeado candidato republicano à Casa Branca

28 ago 2012
18h48
atualizado às 20h32

O Partido Republicano indicou oficialmente nesta terça-feira Mitt Romney como seu candidato à presidência dos Estados Unidos, durante a Convenção Nacional Republicana. Em votação oral, delegados presentes no Tampa Bay Times Forum, na cidade de Tampa, na Flórida, ratificaram a escolha pelo ex-governador de Massachusetts, que neste ano derrotou vários rivais conservadores na disputa pela indicação republicana.

Telão mostra o momento em que Romney atingiu o número de delegados necessários para levar a indicação
Telão mostra o momento em que Romney atingiu o número de delegados necessários para levar a indicação
Foto: AFP

Romney, que antecipou sua chegada a Tampa temendo que o furacão Isaac ganhasse mais destaque nas manchetes, deve discursar na grande festa republicana somente na quinta - um momento solene em que aceitará a tão sonhada indicação. Na oportunidade, ele apresentará uma "visão mais positiva" para o futuro do país, segundo sua equipe. "Será uma visão clara do que seria a presidência de Romney e por que quer ser presidente", disse a jornalistas o estrategista da campanha Stuart Stevens, durante o voo que levou o republicano a Tampa.

Em uma contagem dos delegados para cada um dos 50 Estados que refletiu os resultados das primárias do partido, realizadas no começo do ano, Romney superou os 1.444 votos necessários, graças à votação do Estado de Nova Jersey. Romney abocanhou 2.061 delegados. Em segundo lugar ficou Ron Paul, com 190, seguido por Rick Santorum, com nove. Michele Bachmann, Jon Huntsman e Buddy Roemer ficaram com um delegado cada. Romney enfrentará o democrata Barack Obama em 6 de novembro. É uma tarefa difícil, embora a disputa esteja apertada. Os republicanos esperam que a candidatura seja impulsionada pela convenção, que segue até quinta.

O discurso de Romney na quinta será o clímax do evento. Stevens disse que a fala do candidato republicano está pronta, embora "sempre goste de modificar algumas coisas até o último minuto". Romney, que lançou sua campanha há mais de um ano em uma propriedade de New Hampshire, retomará "os argumentos e temas a que se referiu quando anunciou que buscaria a presidência", informou o estrategista. Romney oferecerá uma visão diferente diante da situação atual de alto desemprego e "estagnação econômica" que, na opinião dele, marcou a administração Obama.

Dia de críticas a Obama
Ao longo do dia de hoje, os participantes da Convenção Republicana destacaram a necessidade de derrotar Obama, um político que não é apto, segundo os conservadores, para regular a economia. Romney se apresenta perante o eleitorado como um gerente bem-sucedido, que fundou e administrou com sucesso a firma de investimentos Bain Capital, salvou da quebra os Jogos Olímpicos de Inverno realizados em Salt Lake City em 2002 e governou o Estado de Massachusetts, onde reduziu o déficit e instaurou um sistema de cobertura médica que inspirou o próprio Obama.

A necessidade de reviver o "sonho americano", de criar emprego, de frear as ingerências do governo e de defender a vida, a família e as liberdades individuais dominaram as mensagens dos funcionários públicos e representantes do partido que foram passando hoje pela tribuna. O congressista do Texas Francisco Canseco argumentou que a resposta aos problemas atuais dos EUA "é simples". "Impostos mais baixos e menos governo", essa é a solução, porque significa, segundo Canseco, "mais oportunidades e melhores empregos para um futuro mais próspero para as próximas gerações".

Fonte: Terra
publicidade