0

EUA: Darwin recebe 4 mil votos contra candidato que nega evolução

12 nov 2012
11h12
atualizado às 11h19

Mais de 4 mil eleitores de um condado do Estado americano da Geórgia votaram no histórico naturalista britânico Charles Darwin para deputado nas eleições do dia 6 de novembro, informa a versão da online revista Time nesta segunda-feira.

O deputado Paul Broun (esq.) durante encontro com o ator Alec Baldwin em abril deste ano
O deputado Paul Broun (esq.) durante encontro com o ator Alec Baldwin em abril deste ano
Foto: Getty Images

Os eleitores do condado de Athens-Clark votaram em Darwin para a Câmara dos Representantes em protesto contra a candidatura do republicano Paul Broun, que concorria sem adversário à reeleição. Broun iniciou uma controvérsia ao negar as teorias da evolução e do Big Bang em um discurso em setembro. Ele disse que a evolução e teorias científicas similares são "mentiras vindas direto do inferno". "São mentiras que tentam impedir a mim e a todos que foram ensinados isso de entender que precisamos de um salvador", disse.

Pelo fato de a Geórgia usar cédulas de papel é possível votar em alguém não presente nas cédulas. Uma campanha para acumular votos para o naturalista foi iniciada após o comício e a página "Darwin for Congress" (Darwin para o Congresso) no Facebook foi criada - ela ainda conta com mais 1,8 mil seguidores. Segundo a Time, diversos outros condados do Estado da Geórgia também receberam votos em Darwin.

Apesar dos votos de protesto, Broun se elegeu facilmente com 16.980 votos no condado. Broun é um adepto da teoria religiosa do criacionismo.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade