2 eventos ao vivo

Destino final de Snowden poderia ser Cuba, dizem fontes de empresa aérea

23 jun 2013
07h22
atualizado às 07h36

O destino final do ex-técnico da CIA (agência de inteligência americana), Edward Snowden, acusado de espionagem nos Estados Unidos, que voa de Hong Kong a Moscou, poderia ser Havana, informou neste domingo a rádio russa "Eco", que cita fontes da companhia aérea russa Aeroflot.

Segundo as fontes, Snowden estará de passagem em Moscou para continuar voo possivelmente a Havana, embora alguns meios de comunicação tenham afirmado que poderia seguir viagem a Equador ou Islândia.

"Estamos precisando a informação. Segundo alguns dados, Snowden pode passar por Moscou como passageiro em trânsito", disse à agência "Interfax" um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo.

O ex-técnico da CIA partiu da antiga colônia britânica no voo SEU213 da Aeroflot, que deve aterrissar no Aeroporto Internacional Shermetyevo, na capital russa, às 17h15 (10h15 de Brasília).

Na véspera, os EUA solicitaram formalmente ao governo Hong Kong a extradição de Snowden, que enfrenta em seu país três acusações de espionagem e roubo de propriedade governamental, por cada um dos quais poderia ser condenado a até 10 anos de prisão.

Snowden admitiu que divulgou detalhes de programas de vigilância secretos, mas negou ser um "traidor".

Dmitri Peskov, porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin, que há alguns dias declarou que a Rússia estudaria um pedido de asilo de Snowden, declarou hoje que não sabe nada sobre a viagem a Moscou do ex-técnico da CIA

"Não sei nada. Soube disso agora por vocês", comentou Peskov em entrevista à rádio "Russkaya Sluzhba Novostei".

EFE   
publicidade