0

Criador do antivírus Mcafee é detido na fronteira entre Belize e México

O empresário do setor de informática John Mcafee, criador do programa antivírus que leva seu sobrenome, foi detido este sábado na fronteira entre Belize e México depois que as autoridades do primeiro o procuraram durante a investigação de um assassinato, segundo indica sua página oficial na internet.

"Recebemos um relatório não confirmado de que John Mcafee foi capturado na fronteira de Belize e México", diz o portal whoismcafee.com, que o americano apresenta como seu blog oficial.

O site, que Mcafee lançou para resistir ao que considera afirmações erradas por parte da imprensa e das autoridades acerca dele, apontou que daria mais informação à medida que estivesse disponível.

As autoridades de Belize afirmaram que só pretendem interrogar Mcafee para determinar seu possível envolvimento no assassinato, no fim de semana passado, de seu vizinho na cidade de Ambergris Caye, o americano Gregory Faull, de 52 anos, com um tiro na cabeça.

Mcafee insistiu em seu blog que não tem "absolutamente nada a ver" com essa morte, e afirmou que "apenas" falou com Faull algumas poucas palavras desde que em 2008 se mudou para o país caribenho.

No entanto, ele destacou que não pensa em se entregar às autoridades policiais de Belize, já que disse que as pessoas "desaparecem frequentemente" no país centro-americano, e que há um histórico de abusos por parte da Polícia do país.

O multimilionário americano explicou que ali há funcionários "corruptos" e "poderosos" que exigem que, como "estrangeiro rico", pague para suas campanhas, lembrando que em abril passado sua casa foi assaltada pelas autoridades, supostamente porque tinha um laboratório de drogas, embora depois tenha sido liberado sem acusações.

McAffee assegurou ao canal americano "CNBC" que não pensa pedir proteção à embaixada dos EUA, já que não quer acabar como o fundador do Wikileaks, Julian Assange, amparado há meses na embaixada equatoriana em Londres para evitar ser extraditado para a Suécia. EFE

bkk/ma

EFE   
publicidade