3 eventos ao vivo

Avião no qual supostamente está Snowden aterrissa em Moscou

23 jun 2013
13h25
atualizado às 13h28

O avião no qual supostamente se encontra o ex-técnico da CIA (agência de inteligência americana), Edward Snowden, acusado de espionagem nos Estados Unidos, aterrissou agora pouco em Moscou, informaram agências russas.

"O passageiro Edward Snowden não só se registrou para o voo, mas é absolutamente seguro que está a bordo do avião. Seu nome aparece na lista de desembarque", informou uma fonte da agência "Interfax".

A fonte acrescentou que Snowden, cuja extradição foi solicitada pelos EUA, pode passar esta noite na embaixada da Venezuela em Moscou em vez de esperar o voo a Caracas de amanhã na zona de passagem do aeroporto Sheremétyevo, como tinha sido informado anteriormente.

"Edward Snowden poderá entrar sem ter visto e sem ter de passar a noite na zona de passagem já que poderá ser recebido na frente do avião por funcionários da embaixada venezuelana em um carro diplomático", explicou.

Acrescentou que uma vez sentado nesse carro, Snowden formalmente não entraria em território russo e, neste caso, estaria em território venezuelano, de modo que as autoridades russas não teriam a possibilidade de detê-lo.

No entanto, outra fonte declarou que Snowden não deixou o aeroporto por não ter um visto russo, mas que uma de suas acompanhantes, identificada como Sarah Harrison, possuía esse documento.

Logo após passar pelo controle de passaportes e pela alfândega, os passageiros do voo se deslocaram à área de chegadas do aeroporto, cheia de jornalistas.

No entanto, a imprensa russa informou que Snowden não apareceu na sala de chegadas e as hipóteses cogitadas é que pode ter sido levado às escondidas a outro terminal do aeroporto ou levado dali por um carro diplomático.

"Os passageiros do voo de Hong Kong não desceram por uma ponte telescópica, mas pela escada do avião", disse a fonte da "Interfax", que qualificou de "incomum" essa prática para um voo de longa distância.

A fonte explicou que, se tivesse descido pela ponte, Snowden não poderia ter saído do avião de maneira despercebida.

Um dos passageiros do voo, citado pela agência oficial "RIA Novosti", disse ter visto um carro com placas diplomáticas, de cor vermelha, em frente ao avião, mas não soube dizer se era da Venezuela ou do Equador, como declaram algumas fontes.

EFE   
publicidade