1 evento ao vivo

Ator pornô é suspeito de enviar partes de corpo pelo correio

30 mai 2012
20h08
atualizado às 21h44

A polícia canadense informou nesta quarta-feira que um ator pornô é o principal suspeito de ter enviado um pé ensanguentado à sede do governista Partido Conservador do Canadá. Luka Rocco Magnotta também é investigado pelo assassinato de um homem cujo corpo desmembrado foi localizado em Montreal.

Site da polícia de Montreal lista Rocco Luka Magnotta entre os criminosos procurados no Canadá
Site da polícia de Montreal lista Rocco Luka Magnotta entre os criminosos procurados no Canadá
Foto: Reuters

Em entrevista coletiva realizada nesta quarta em Montreal, a polícia disse que Magnotta, cujo nome de nascimento é Eric Clinton Newman, "é o suspeito número um". As autoridades canadenses emitiram uma ordem de busca e apreensão do suspeito.

A polícia também confirmou que tanto o suposto assassino, de 29 anos de idade, quanto a vítima, cuja identidade não foi revelada, se conheciam.

A TV estatal canadense "CBC" divulgou que a polícia tem em sua posse um vídeo em que apareceria pelo menos o desmembramento da vítima, cujo tronco foi encontrado pelo zelador de um edifício de Montreal dentro de uma mala jogada em meio ao lixo.

A polícia, que preferiu não dar detalhes do assassinato para não prejudicar a investigação, informou que ainda falta localizar várias partes do corpo do homem assassinado.

"O mais importante é capturar o suspeito e não comprometer um futuro julgamento", destacou o comandante da polícia de Montreal, Ian Lafrenière.

Segundo a "CBC", a polícia suspeita que as partes do corpo que faltam também foram enviadas por correio. Além do tronco e do pé enviado ao Partido Conservador, foi recuperado na noite de terça-feira, no principal escritório postal de Ottawa, outro pacote que continha uma mão esquerda.

Vários meios de comunicação afirmaram que Magnotta é conhecido por seus filmes pornográficos de temática gay, assim como por ter postado vídeos na internet em que torturava e matava gatos.

O incidente começou a ser desvendado na terça-feira, quando uma trabalhadora do Partido Conservador, do primeiro-ministro, Stephen Harper, abriu um pacote e encontrou um pé ensanguentado. Quase ao mesmo tempo, um zelador de um edifício de Montreal encontrou o tronco do corpo de um homem em uma mala deixada junto ao lixo.

Horas depois, utilizando o pacote enviado ao Partido Conservador para rastrear outros envios, a polícia de Ottawa descobriu no escritório postal central da capital canadense uma mão amputada.

EFE   
publicidade