0

Adele presenteia James Bond com seu primeiro Oscar de melhor canção

25 fev 2013
01h49
atualizado às 07h21

Adele e Paul Epworth conseguiram hoje um feito inédito para a série de filmes de James Bond - seu primeiro Oscar musical pela canção "Skyfall", do filme "007-Operação Skyfall", uma missão épica que em meio século de filmes do agente secreto quase foi alcançada antes três vezes, em uma delas por Paul McCartney.

A artista britânica, que se mostrou muito emocionada ao receber o prêmio, fez antes de pegar a estatueta sua primeira apresentação ao vivo depois de mais de um ano de afastamento dos palcos, período durante o qual se tornou mãe e voltou a ser coroada a cantora que mais discos vendeu em todo o mundo.

Seu último triunfo vem pelas mãos de seu fictício compatriota, que é conhecido - além de pelo martini com vodca "batido, mas não mexido", pelas 'bond girls' e as cenas de ação - porque em seus filmes as músicas temas geralmente se tornam ícones, como mostrou a homenagem feita nesta cerimônia do Oscar.

"As músicas dos filmes de Bond são um gênero que fazem com que o coração acelere", destacou durante esse tributo Halle Berry, uma das mais célebres 'bond girls' da saga, antes da performance de Shirley Bassey, de 76 anos, que é a artista que mais vezes presenteou seu talento vocal a 007.

Desde as propostas mais clássicas, como a de Nancy Sinatra ("You only live twice") e Gladys Knight ("Licence to kill"), às mais contemporâneas, com Madonna ("Die another day"), Garbage ("The world is not enough"), são muitos os famosos que puseram seu talento a serviço do agente mais famoso de Vossa Majestade.

Até os irlandeses Bono e The Edge, de U2, contribuíram para a glória de Bond (compondo o tema de "Goldeneye", cantado por Tina Turner), assim como os americanos Sheryl Crow (que co-escreveu e interpretou "Tomorrow never dies") e o líder do Soundgarden Chris Cornell (que fez o mesmo no recente "Cassino Royale" com o tema "You know my name").

E apesar da relação de célebres intérpretes e compositores, apenas três músicas emplacaram nomeações ao Oscar antes de Adele: "Live and Let Die", de McCartney; "Nobody Does It Better", composto por Marvin Hamlisch e Carole Bayer Sager e interpretado por Carly Simon; e "For Your Eyes Only", de Bill Conti e Michael Leeson, com a voz de Sheena Easton.

Nem sequer John Barry, com cinco Oscars, conseguiu a estatueta dourada para 007 apesar de ter dirigido a orquestra que gravou o emblemático "The James Bond Theme" no inaugural "007 Contra o Satânico Dr. No" (1962) e de ter composto 11 de suas 23 trilhas sonoras, amém de canções memoráveis como "Diamonds are forever", "Goldfinger" e "Moonraker", as três com Shirley Bassey.

Também de Barry foram os temas que, já nos anos 80, foram interpretados por bandas ícones da década, Duran Duran ("A view to a kill") e A-ha ("The living daylights").

E a lista de ilustres contribuições não acaba por aí. Além do tema central, foram muitos mais os artistas que participaram das trilhas sonoras de James Bond, como Louis Armstrong, Dionne Warwick, Dusty Springfield, The Pretenders, Patti Labelle e K.d. lang.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade