Eleições nos EUA

› Notícias › Mundo › Eleições nos EUA

Eleições nos EUA

Quarta, 12 de novembro de 2008, 21h00

Organizações pedem transparência no governo Obama

Mais de 60 organizações pediram para que o governo do presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, restabeleça a transparência "a partir do primeiro dia" de mandato. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo centro de estudos independente Arquivo de Segurança Nacional (NSA).

O centro de análise, subordinado à Universidade George Washington, divulgou na Internet as recomendações para que o democrata reverta o "secretismo" dos últimos oito anos que, segundo dizem, caracterizaram o governo de George W. Bush.

A coalizão de grupos conservadores e progressistas consultados pela NSA elaborou as propostas de transparência governamental que, se forem adotadas, estabeleceriam um marco para a prestação de contas, a integridade e uma maior eficácia do governo federal.

"O presidente eleito Obama pode, desde o primeiro dia, marcar a diferença em como a sua Administração se relaciona com o público", explicou em comunicado a advogada geral da NSA, Meredith Fuchs.

"O secretismo reinou nos últimos oito anos, mas diretrizes claras abririam caminho para a reabertura do governo", acrescentou Fuchs ao se referir às propostas que a coalizão elaborou nos últimos 20 meses.

Entre as ações que Obama pode tomar imediatamente estão o uso de Internet para que seja divulgado tudo o que tiver relação com o gasto fiscal, suas novas políticas e avaliações, assim como arquivos que estiveram longe de acesso público.

Para facilitar essa transparência, o grupo quer que o Congresso invista em tecnologias compatíveis com as exigências informáticas do século XXI.

A coalizão quer, sobretudo, que Obama reverta as políticas implementadas durante a presidência de George W. Bush sobre a manipulação de arquivos governamentais.

O grupo critica particularmente que tanto Bush quanto o vice-presidente Dick Cheney tenham lutado contra os esforços de vários congressistas e de organizações ambientalistas para que fossem publicados os documentos do Grupo de Trabalho sobre política energética.

A coalizão quer que o novo governo emita um memorando para que, sob a Lei de Liberdade de Informação (FOIA, em inglês), seja restabelecido e facilitado um maior acesso aos arquivos governamentais, incluindo gravações, fotos e vídeos.

Também pede a reversão de uma ordem executiva sobre a manipulação de arquivos do Executivo, com o objetivo de preservar todos os documentos administrativos, históricos e de informação dos presidentes, e que se aumente o acesso a eles.

Além disso, recomenda que a adoção de uma nova diretriz presidencial para que não se abuse do sistema de classificação de documentos que, até agora, permitiu que muitos mantivessem o selo de secretismo.

EFE

Busque outras notícias no Terra