1 evento ao vivo

Síria: Assad ganha eleições com 88,7% dos votos

No poder desde 2000, o atual presidente vai liderar o país por mais 7 anos

4 jun 2014
16h11
atualizado às 17h56
  • separator
  • 0
  • comentários

O Parlamento sírio anunciou que o atual presidente sírio, Bashar al-Assad, foi reeleito. O candidato ao pleito realizado na última terça-feira, 3, obteve 88,7% dos votos.

<p>Presidente Assad vota acompanhado da mulher, Asma, no centro de Damasco, em 3 de junho</p>
Presidente Assad vota acompanhado da mulher, Asma, no centro de Damasco, em 3 de junho
Foto: AP

De acordo com o porta-voz do Parlamento, Jihad Laham, os candidatos da oposição, Hassan al-Nouri and Maher Hajjar, obtiveram 4,3% e 3,2% dos votos, respectivamente.

Inimigos de Assad rejeitaram a eleição como uma farsa, dizendo que os dois adversários relativamente desconhecidos não ofereceram nenhuma alternativa real e que nenhuma pesquisa realizada em meio à guerra civil poderia ser considerada credível.

"Eu declaro a vitória do doutor Bashar Hafez al-Assad como presidente da República Árabe da Síria com uma maioria absoluta dos votos expressos nas eleições", disse Laham em um discurso transmitido pela televisão a partir do seu escritório no Parlamento sírio.

O tribunal constitucional da Síria disse anteriormente que o comparecimento na eleição de terça-feira e uma nova rodada de votação para os expatriados sírios somaram 73 por cento.

As autoridades sírias haviam descrito a vitória prevista como um apoio à campanha de três anos de Assad contra aqueles que lutam para derrubá-lo.

A votação ocorreu em áreas controladas pelo governo da Síria, mas não em grandes partes do norte e leste do país mantidas por rebeldes que lutam para acabar com 44 anos de governo da família Assad.

O conflito já matou 160 mil pessoas, fez com que 3 milhões fugissem para o exterior como refugiados e deixou muitos desalojados dentro da Síria.

Com informações da AFP, AP e Reuters.

Cinco coisas que você não sabia sobre Bashar al-Assad Cinco coisas que você não sabia sobre Bashar al-Assad

 

Foto: Terra

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade