0

Governo de Zapatero congelará bens de Kadafi na Espanha

2 mar 2011
07h50
atualizado às 08h41

O governo espanhol de José Luis Rodríguez Zapatero congelará os bens mantidos pelo regime do ditador líbio, Muammar Kadafi, na Espanha, indicou nesta quarta-feira à AFP um porta-voz oficial.

info infográfico líbia infromações sobre o país
info infográfico líbia infromações sobre o país
Foto: AFP

"Processaremos o embargo ou congelamento dos bens de Kadhafi na Espanha", declarou. "A ministra dos Assuntos Exteriores (Trinidad Jiménez) confirmou esta informação no avião" no qual viajava para a Tunísia, país que visita nesta quarta-feira acompanhando Zapatero.

Os bens do ditador na Espanha consistem essencialmente de um terreno na província de Málaga, propriedade de uma entidade pertencente ao Banco Central líbio.

armadas comandas por Kadafi. Há informações de que

Força Aérea líbia teria bombardeado

grupos de manifestantes em Trípoli. Estima-se que

centenas de pessoas

, entre manifestantes e policiais, tenham morrido.

Além da repressão, o governo líbio reagiu através dos pronunciamentos de Saif al-Islam , filho de Kadafi, que foi à TV acusar os protestos de um complô para dividir a Líbia, e do próprio Kadafi, que, também pela televisão, esbravejou durante mais de uma hora, xingando os contestadores de suas quatro décadas de governo centralizado e ameaçando-os de morte.

Além do clamor das ruas, a pressão política também cresce contra o coronel Kadafi. Internamente, um ministro líbio renuncioue pediu que as Forças Armadas se unissem à população. Vários embaixadores líbiostambém pediram renúncia ou, ao menos, teceram duras críticas à repressão. Além disso, o Conselho de Segurança das Nações Unidas fez reuniões emergenciais, nas quais responsabilizou Kadafi pelas mortes e indicou que a chacina na Líbia pode configurar um crime contra a humanidade.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade