0

CIA: Al-Qaeda substituir Assad é a maior ameaça à segurança dos EUA

8 ago 2013
02h08
atualizado às 02h24
  • separator
  • comentários

O segundo homem na hierarquia da Agência Central de Inteligência (CIA, em inglês) dos Estados Unidos afirmou que a derrubada do regime do presidente sírio Bashar al-Assad é a maior ameaça para a segurança nacional americana, e talvez ajude a rede terrorista Al-Qaeda a adquirir armas químicas, de acordo com informações da agência de notícias RT.

Em entrevista ao jornal The Wall Street Journal, o vice-diretor da CIA, Michael Morell, disse que a perspectiva de o governo sírio ser substituído por um membro da Al-Qaeda é sua maior preocupação.

A declaração de Morrell surpreende, considerando a posição dos Estados Unidos em relação a Assad, considerado um “ditador” e responsável pela morte de quase 100 mil pessoas na guerra civil que atinge o país há mais de dois anos.

De acordo com o funcionário da CIA, se o regime sírio cair sem um governo estável para tomar o seu lugar, o poderio bélico nas mãos de Assad poderia acabar em poder de adversários dos Estados Unidos.

O governo Obama apoia a oposição síria. Mas como parte desse grupo é composta por extremistas ligados à Al-Qaeda, uma guinada imprevisível poderia fazer com que os Estados Unidos ajudassem e armassem seus inimigos. Washington já mostrou preocupação com o perigo dos extremistas estrangeiros na Síria.

Segundo Morrell, as armas do regime sírio podem ser disponibilizadas, seja pela ausência de “dono” ou por meio de pagamento, se Assad sair do poder, e se os Estados Unidos não tiverem um plano de ataque preparado, esse material bélico pode ser adquirido por qualquer um.

Para o vice-diretor da CIA, a Síria é “provavelmente a questão mais importante do mundo hoje”, por conta dos seus rumos. Morell acrescentou que o Irã, o núcleo da Al-Qaeda, e a Coreia do Norte está logo atrás da Síria. “Eu não me lembro de uma época onde houvesse tantas questões de segurança nacional como hoje”, completou.

Após mais de 30 anos trabalhando na CIA, Michael Morell deixará o cargo nesta sexta-feira. Ele chegou a ser o diretor interino da agência de inteligência americana após a renúncia de David Petraeus, substituído por John Brennan em março deste ano. Em seu lugar deve assumir Avril D. Haines, assessora legal da Casa Branca.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade