0

Alemanha deve estudar a possibilidade de receber Mubarak

8 fev 2011
12h47
atualizado às 13h00

A Alemanha deve estudar a possibilidade de acolher o presidente egípcio, Hosni Mubarak, caso resolva abandonar seu país, afirmou o ministro luxemburguês das Relações Exteriores, Jean Asselborn, em uma entrevista ao jornal alemão Tagesspiegel.

"É preciso fazer isso, se for necessário", afirmou Asselborn, que reagiu assim às informações da imprensa segundo as quais Mubarak poderá realizar "um check-up médico prolongado" na Alemanha antes de abandonar a presidência de seu país.

Mubarak precisa de tratamento médico e a "Alemanha não dever negar isso", acrescentou.

Segundo o site da revista alemã Spiegel, "reflexões sobre uma possível estada hospitalar de Mubarak na Alemanha são mais concretas que acreditávamos até agora".

"Conversas preparatórias com hospitais adequados estão em curso, em particular com a clínica Max Grundig de Bühl, em Bade-Wurtemberg (sudoeste da Alemanha)", afirmou a Spiegel Online, citando fontes próximas a esta clínica.

Indagado sobre essa eventualidade, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, respondeu que não houve "nem pedido oficial, nem extraoficial" a respeito.

Mubarak sofreu em março de 2010 uma ablação da vesícula biliar e teve retirado um pólipo duodenal na clínica de Heidelberg (sudoeste).

Mubarak também foi hospitalizado em 2004 na Alemanha por causa de uma hérnia de disco.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade