0

Começam as celebrações do Jubileu de Diamante de Elizabeth II

O Reino Unido deu início neste sábado a quatro longos dias de comemorações em homenagem ao 60º aniversário da ascensão ao trono de sua rainha, Elizabeth II, que inaugurou esta maratona festiva assistindo em Epsom às corridas de cavalos, uma de suas paixões.

Vestindo uma roupa azul real com um chapéu combinando, a soberana, de 86 anos, chegou no início da tarde em um Rolls Royce ao hipódromo situado ao sul de Londres, em meio às aclamações de milhares de entusiastas que agitavam freneticamente suas pequenas "Union Jacks" (bandeiras britânicas).

Acompanhada de seu marido Philip, que carregava um guarda-chuva para lidar com qualquer eventualidade neste dia frio e cinzento ameaçado pela chuva, a rainha foi recebida sob os acordes do hino nacional, interpretado pela meio-soprano galesa Katherine Jenkins.

O cavalo Camelot, treinado por Aidan O''Brien e montado por seu filho Joseph, foi o vencedor da corrida.

Quarenta e uma salvas de canhão a cargo da Tropa Real de Artilharia Montada do Rei na cêntrica Horse Guards Parade de Londres abriram oficialmente minutos antes, às 13h00 locais, os festejos no dia, no qual também é comemorado o aniversário de sua coroação.

Porque embora Elizabeth tenha chegado ao trono em 6 de fevereiro de 1952, após a morte de seu pai George VI, foi coroada no dia 2 de junho do ano seguinte.

O ano de sua coroação também foi quando a rainha conquistou seu melhor resultado no Derby de Epsom, a única das grandes provas clássicas britânicas que ainda não foi conquistada pelos cavalos de sua propriedade, graças à segunda posição de seu puro-sangue "Aureole".

Embora muitos esperassem que pudesse conquistar a ansiada vitória em seu Jubileu, a rainha desistiu de inscrever um de seus exemplares nesta edição da prova, que desde 1780 é competição obrigatória da alta sociedade.

Se no ano passado foi Kate, recém casada com o príncipe William, a responsável por causar sensação, neste ano o protagonismo recaiu sobre a monarca, acompanhada por outros membros de sua família, como o príncipe Andrew e suas filhas, Beatrice e Eugenie.

O presidente do hipódromo, Anthony Kane, espera que, apesar da atenção gerada pelo Derby, a rainha tenha apreciado a prova deste ano tanto quanto as de outros anos.

"Há mais gente e mais Union Jacks, mas, no fim do dia, é a mesma corrida", declarou. "

Para a celebração popular será necessário esperar até domingo - dia em que estão previstas chuva e uma temperatura máxima de 12 graus -, com o "Grande Almoço" nas ruas e parques de todo o país, que deve reunir milhares de pessoas. No total, há 9.500 festas oficiais organizadas.

Mas o foco está em Londres e na procissão de mil embarcações pelo Tâmisa, que contará com a participação da soberana, acompanhada pelos principais membros de sua família, como William e Kate, em uma luxuosa embarcação adornada com 10.000 flores vermelhas e roxas, perante um milhão de pessoas.

Vários fãs já acampavam neste sábado junto ao rio, para poder desfrutar de uma vista excepcional. "As pessoas pensam que estamos loucas, e estamos", disse uma destas espectadoras entusiasmadas, Kelley Cragi, que chegou do vizinho condado de Essex com sua sobrinha e sua mãe.

Na segunda-feira, festiva como na terça-feira, haverá um megashow em frente ao palácio de Buckingham, no qual o veterano grupo britânico Madness deve interpretar sua famosa música "Our House" na cobertura da residência oficial da soberana, enquanto o palco receberá artistas como Elton John, Paul McCartney, Stevie Wonder e Kylie Minogue.

Milhões de britânicos também são esperados nas ruas na terça-feira para saudar a rainha, que percorrerá de carruagem o centro da cidade depois de uma missa de ação de graças na catedral de St. Paul e de um almoço no palácio de Westminster, em um desfile - cujos últimos ensaios ocorreram neste sábado -, que terminará com os acenos no balcão do palácio.

As comemorações têm motivo, já que Elizabeth II, "Ma''am" para seus súditos, ou inclusive "a avó do povo", é apenas a segunda monarca britânica que comemora Jubileu de Diamantes, depois de sua tataravó Vitória, em 1897.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade