0

Cameron descarta boicotar Jogos de Inverno por lei contra gays

10 ago 2013
07h37

Depois do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter descartado na sexta-feira um boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sochi, como protesto contra a nova lei contra a apologia à homossexualidade do Governo da Rússia, neste sábado foi a vez do primeiro-ministro britânico, David Cameron, fazer o mesmo.

Cameron respondeu assim a um pedido formulado na sexta-feira pelo ator britânico Stephen Fry, que queria que o Comitê Olímpico Internacional (COI) e Londres impedissem a Rússia de sediar o evento.

"Obrigado por tua mensagem, Stephen Fry. Compartilho tua profunda preocupação pelo abuso contra os gays na Rússia. No entanto, acho que podemos fazer frente melhor aos preconceitos participando, em vez de boicotando os Jogos de Inverno", escreveu Cameron em sua conta no Twitter.

Em carta aberta enviada à imprensa, Fry afirmou que o presidente russo, Vladimir Putin, está transformando os homossexuais em "bodes expiatórios, como Hitler fez com os judeus".

EFE   
publicidade