0

Terremoto na China deixa 72 mortos e 600 feridos

20 abr 2013
01h46
atualizado às 07h37

O terremoto de 6,6 graus de magnitude que sacudiu neste sábado a província de Sichuan, no sudoeste da China, deixou 72 mortos e 600 feridos, informou o canal de televisão CCTV News.

Segundo Xu Mengjia, secretário municipal do Partido Comunista de Ya'an, cidade mais próxima do epicentro, o tremor destruiu centenas de prédios e provocou deslizamentos de terra na região.

O terremoto surpreendeu a população por volta das 08H00 local (21H00 Brasília) e muita gente fugiu para as ruas de pijama.

Em Ya'an, vários estudantes estavam presos sob os escombros de um alojamento da universidade local, revelou o site de notícias Sina.com.

As primeiras fotos da catástrofe mostram pequenos prédios que desabaram e muitos escombros nas ruas.

As operações de resgate eram dificultadas pelos deslizamentos de terra que bloquearam várias estradas da região, segundo a CCTV.

A agência oficial Nova China revelou que 2 mil militares foram enviados para reforçar os socorristas que trabalham na zona.

No distrito de Lushan, praticamente todas as edificações antigas desabaram, total ou parcialmente, revelou a Nova China.

Um morador de Lushan disse na Web que a creche local desabou deixando um número indeterminado de vítimas.

Os prédios nas zonas rurais da China são construídos, geralmente, com material de baixa qualidade e ignorando as normas anti-sísmicas.

O abalo sísmico ocorreu exatamente às 8h02 (21h02 de Brasília) e seu epicentro foi situado a 51 quilômetros de Lingqiong, segundo o US Geological Survey (USGS).

Devido à pequena profundidade do terremoto, de apenas 12 km, o USGS estima um número "importante" de vítimas e grande destruição.

A Nova China divulgou que o terremoto foi sentido na capital da província, Chengdu, 114 quilômetros ao leste do epicentro, e na vizinha metrópole gigante de Chongqing, cujo município abriga 33 milhões de habitantes.

Um morador de Chengdu, citado pela Nova China, disse que seu prédio tremeu por 20 segundos, e que viu telhas caindo dos prédios vizinhos.

Em 2008, Sichuan viveu um dos piores terremotos já registrados na China e que deixou 87 mil mortos ou desaparecidos.

Em 1976, a China foi palco de um dos terremotos mais mortíferos da história, na região de Tangshan (nordeste), que segundo números oficiais matou 242 mil pessoas.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
publicidade