0

Sandra Bullock doa US$ 1 milhão às vítimas do Japão

17 mar 2011
15h52
atualizado às 17h59

A atriz americana Sandra Bullock doou US$ 1 milhão para ajudar as vítimas do terremoto seguido de tsunami no Japão, informou nesta quinta-feira a Cruz Vermelha americana. A contribuição foi feita depois do anúncio da organização nos Estados Unidos feito esta semana do envio de cerca de US$ 10 milhões à Cruz Vermelha japonesa para ajudar as vítimas do desastre de sexta-feira.

info infográfico 3 maiores desastres nucleares japão
info infográfico 3 maiores desastres nucleares japão
Foto: AFP

"A Cruz Vermelha americana está extremamente agradecida por esta generosa contribuição de Sandra Bullock e de sua família", indicou em um comunicado. Outras celebridades que fizeram gestos de solidariedade com o Japão foram a cantora pop Lady Gaga, que arrecadou para o país US$ 250 mil em 48 horas vendendo pulseiras de plástico, e a banda de rock Linkin Park, que começou a vender camisas em seu site para ajudar as vítimas.

Em janeiro de 2010, Bullock doou um milhão de dólares para as vítimas do terremoto no Haiti. O Japão lutava nesta quinta-feira para evitar uma catástrofe nuclear na central de Fukushima, em meio a uma crise provocada pelo terremoto de 9 graus de magnitude, que deixou milhares de mortos e desaparecidos.

Terremoto e tsunami devastam Japão
Na sexta-feira, 11, o Japão foi devastado por um terremoto que, segundo o USGS, atingiu os 8,9 graus da escala Richter, gerando um tsunami que arrasou a costa nordeste nipônica. Fora os danos imediatos, o perigo atômico permanece o maior desafio. Diversos reatores foram afetados, e a situação é crítica em Fukushima , onde existe o temor de um desastre nuclear.

Juntos, o terremoto e o tsunami já deixaram mais de 5,4 mil mortos e dezenas de milhares de desaparecidos. Além disso, os prejuízos já passam dos US$ 200 bilhões . Em meio a constantes réplicas do terremoto, o Japão trabalha para garantir a segurança dos sobreviventes e, aos poucos, iniciar a reconstrução das áreas devastadas .

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

publicidade
publicidade