0

Rússia: ONG denuncia tortura de jovens homossexuais por grupo neonazista

8 ago 2013
15h37
atualizado às 15h57
  • separator
  • comentários

A ONG americana Spectrum Human Rights (SHR) denunciou nesta quarta-feira torturas a jovens homossexuais russos por um grupo de adolescentes do movimento Occupy Pedofiliay, liderado pelo neonazista Maxim Martsinkevich.

A SHR encampou a denúncia do ativista russo Valentin Degtiariov que enviou à ONG um vídeo em que é possível ver um grupo de adolescentes torturando um jovem uzbeque, e assegurou que ele morreu por causa da agressão.

As autoridades do Uzbequistão, antiga república soviética, não confirmaram a notícia, embora a embaixada uzbeque em Washington respondesse a SHR que conhece o caso e que vai esclarecer o paradeiro do jovem que aparece no vídeo.

A imprensa russa não repercutiu a denúncia de Degtiariov, mas divulgou a detenção em primeiro de agosto de vários membros da célula neonazista de Occupy Pedofiliay que operava na cidade de Kamensk-Uralsk, mesmo local onde o vídeo da agressão foi gravado.

A polícia da região de Sverdlovsk abriu investigação e acusou de três crimes 11 membros do movimento neonazista, inclusive Martsinkevich, conhecido pelo apelido de "Facão" desde que liderou o grupo Format 18, que se dedicava a gravar vídeos com imagens de torturas a sem-teto e imigrantes.

As autoridades russas fizeram buscas na residência de alguns dos detidos e apreenderam mais de 20 navalhas, duas foices, machados e tacos de beisebol.O movimento Occupy Pedofiliay foi criado por Martsinkevich na rede social russa "Vkontakte" para "enganar e perseguir" os pedófilos, explicaram os membros do grupo em uma reportagem exibida este ano no canal Ren TV.

Os integrantes se passam por meninos em foruns online em busca de homens interessados em conhecer e manter relações sexuais com menores. Eles marcam falsos encontros e os submetem a torturas e humilhações que são gravadas em vídeo.

Estes vídeos eram até poucos dias publicados na rede social "Vkontakte", que possui milhões de usuários no mundo todo, até a conta do Occupy Pedofiliay ser bloqueada no fim de julho.

Inspirado neste movimento foi criado recentemente também por Martsinkevich outro grupo, Occupy Gerontofiliay, que se dedica a perseguir as relações homossexuais entre adolescentes usando a mesma técnica e que poderia ser o responsável por gravar o vídeo denunciado pela SHR.

Occupy Gerontofiliay é dirigido por um adolescente de 16 anos, Filipp Razinski, que até assumir o comando do grupo se passava por "vítima" para atrair os pedófilos nas ações da Occupy Pedofiliay, afirmou a ONG russa Sová.

Martsinkevich, 29 anos, já cumpriu pena de prisão por publicar um vídeo em que encenava o enforcamento de um suposto narcotraficante tadjique. O grupo neonazista Format 18, dirigido por Martsinkevich até 2010 foi incluído nesse mesmo ano na lista de organizações extremistas por um tribunal de Moscou.

O presidente russo, Vladimir Putin, promulgou no final de junho a polêmica lei que proíbe e castiga com multas a propaganda homossexual entre menores de idade, aprovada recentemente pelo Parlamento.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade