0

Passagem do tufão "Utor" pelas Filipinas deixa 4 mortos e 11 desaparecidos

13 ago 2013
11h58

Pelo menos quatro pessoas morreram e 11 pescadores estão desaparecidos após a passagem do tufão "Utor" pelo norte das Filipinas, com ventos de 150 km/h e rajadas de até 185 km/h, informaram nesta terça-feira as autoridades locais.

O Conselho Nacional de Prevenção e Redução de Desastres também elevou em seu último boletim o número de pessoas afetadas pelo tufão para 153.893.

Um total de 36.433 filipinos estão em 87 abrigos.

Os prejuízos na rede de infraestruturas e na agricultura podem chegar a US$ 1,6 milhões.

Cerca de 245 casas foram destruídas completamente e outras 1.854 tiveram danos distintos.

Cortes de luz, escolas fechadas, estradas bloqueadas, inúmeras árvores caídas e áreas inundadas são algumas das outras consequências causadas pelo "Utor", que entrou no país na madrugada de ontem acompanhado de muita chuva.

"Utor", o tufão mais forte que atingiu as Filipinas neste ano, deixou ontem o território do arquipélago e se encontra no mar da China Meridional a caminho do território chinês.

Entre 15 e 20 tufões castigam as Filipinas todos os anos durante o período de chuvas, que começa entre maio e junho e acaba somente em novembro. Às vezes, a estação se prolonga até dezembro, como ocorreu em 2012 com o "Bopha", que deixou mais de mil mortos, 850 desaparecidos e seis milhões desabrigados.

O desmatamento, a proliferação das jazidas de minério ilegais, a escassez de infraestruturas e a favelização contribuem para o aumento dos efeitos devastadores dos tufões e das inundações que afetam as Filipinas durante o período das monções.

EFE   

compartilhe

publicidade