Paquistão: pelo menos 88 morrem por causa de inundações

5 set 2011
03h09 atualizado às 03h45
03h09 atualizado às 03h45
Publicidade

Pelo menos 88 pessoas morreram e quatro milhões foram afetadas pelas inundações no Paquistão, informou nesta segunda-feira a Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA, na sigla em inglês) em comunicado colocado em sua página na internet. No texto se precisa que a província mais afetada é a de Sindh, no sul do país e onde 80% das colheitas ficaram destruídas e 100 mil cabeças de gado morreram.

Segundo a NDMA, a drenagem das áreas inundadas demorará entre dois e três meses para acontecer e as autoridades enviaram 40 mil tendas de campanha, e nas próximas duas semanas despacharão outras 100 mil, para abrigar os desabrigados. As inundações são frequentes no Paquistão durante a atual época de monção, quando as fortes chuvas arrasam povoados e assolam a população mais vulnerável.

O desastre alcançou dimensões sem precedentes no ano passado, no qual o Paquistão registrou a maior catástrofe natural desde sua independência em 1947. Faz agora pouco mais de um ano que as precipitações mataram 1.767 pessoas e deixaram cerca de 20 milhões de desabrigados neste país.

EFE   
Publicidade