1 evento ao vivo

Papa pede oração por filipinos afetados por tufão Haiyan

10 nov 2013
10h42
atualizado às 10h55
  • separator
  • comentários

O papa Francisco se solidarizou neste domingo com a população das Filipinas e especialmente das regiões atingidas pelo tufão Haiyan. O pontífice rezou o Ângelus dominical da janela do Palácio Apostólico do Vaticano diante de milhares de pessoas que lotaram a praça de São Pedro e arredores para esperar a já habitual passagem de Francisco entre fiéis e peregrinos.

Após a oração, o papa citou a tragédia nas Filipinas, lembrando que, "infelizmente, as vítimas são muitas, e os danos, enormes". "Rezemos por nossos irmãos e irmãs e busquemos para que nossa ajuda lhes chegue", disse, sendo aplaudido.

Já o novo secretário de Estado do Vaticano, o arcebispo Pietro Parolin, enviou um telegrama ao presidente das Filipinas, Benigno Aquino, no qual expressa a solidariedade do papa com todos os afetados pelo tufão e suas consequências.

O papa está especialmente preocupado com aqueles que perderam familiares e amigos e por aqueles que ficaram sem lar, diz o telegrama.

O texto acrescenta que o pontífice, além de rezar, encoraja as autoridades e funcionários de serviços de emergência para que ajudem as vítimas da tragédia e invoca a bênção divina para que "o Senhor dê força e consolo à nação".

Haiyan, o tufão mais forte deste ano, deixou um rastro de desolação em sua passagem pela região central das Filipinas, onde as autoridades locais estimaram hoje que mais de 10 mil pessoas morreram.

O tufão destruiu entre 70% e 80% da cidade de Tacloban, capital da província insular de Leyte, que tem população de 220.000 pessoas, disse à imprensa o chefe da polícia regional, Elmer Soria. "Segundo as estimativas do governo provincial, há cerca de 10 mil mortos" só na ilha de Leyte, declarou Soria.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade