0

Neve no nordeste do Japão atrapalha buscas por sobreviventes

16 mar 2011
07h45
atualizado às 08h00

Uma forte nevasca atingiu nesta quarta-feira o nordeste do Japão, já devastado pelo terremoto e tsunami da semana passada. A neve atrapalha os trabalhos de equipes de resgate e aumenta as dificuldades das pessoas, a maioria delas idosas, que ainda permanecem na região.

Após terremoto e tsunami, neve dificulta buscas por sobreviventes na região de Sendai
Após terremoto e tsunami, neve dificulta buscas por sobreviventes na região de Sendai
Foto: Reuters

Em Sendai, que já foi uma cidade, mas agora é uma área devastada e inundada, bombeiros e equipes de ajuda trabalhavam em meio aos escombros para encontrar algum sinal de vida. Mas, assim como em outras cidades, as equipes retiravam apenas corpos e mais corpos.

"O forte cheiro de cadáveres e a sujeira das águas do oceano torna o trabalho de busca muito difícil", disse Yin Guanhhui, membro de uma equipe de resgate chinesa que trabalha na cidade de Ofunato.

"As potentes ondas do tsunami atingiram repetidamente as casas na região. Qualquer um preso sob os escombros se afogaria sem nenhuma chance de sobreviver."

A mídia japonesa informou que pelo menos duas pessoas foram retiradas vivas dos escombros, mais de 72 horas depois após o terremoto e o tsunami. Mas autoridades responsáveis pelo resgate disseram que a nevasca diminuiu as chances já reduzidas de encontrar mais sobreviventes.

As autoridades estimam que o terremoto e o tsunami de sexta-feira tenha matado pelo menos 10 mil pessoas, com milhares de desaparecidos.

Terremoto e tsunami devastam Japão
Na sexta-feira, 11, o Japão foi devastado por um terremoto que, segundo o USGS, atingiu os 8,9 graus da escala Richter, gerando um tsunami que arrasou a costa nordeste nipônica. Fora os danos imediatos, o perigo atômico permanece o maior desafio. Diversos reatores foram afetados, e a situação é crítica em Fukushima, onde existe o temor de um desastre nuclear.

Juntos, o terremoto e o tsunami já deixaram mais de 3,3 mil mortos e dezenas de milhares de desaparecidos. Além disso, os prejuízos já passam dos US$ 170 bilhões. Em meio a constantes réplicas do terremoto, o Japão trabalha para garantir a segurança dos sobreviventes e, aos poucos, iniciar a reconstrução das áreas devastadas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade